Aspecto da mesa do plenário em Santa Maria da Feira: Pedro Almeida, Luis Quintino, Manuela SilvaInserido na preparação da VIII Assembleia Regional de Aveiro do PCP do próximo dia 30 de Outubro, na cidade de Espinho, decorreu no sábado passado um plenário da organização concelhia de Stª Mª da Feira que contou com algumas dezenas de membros.

Depois de um conjunto de reuniões sectoriais, este plenário de militantes aprofundou o debate sobre a situação política e social e as suas graves consequências no país, no distrito e no concelho feirense, a partir de uma síntese aí apresentada do projecto de resolução da VIII Assembleia que se encontra em apreciação. Tratando-se do órgão máximo do Partido no Distrito, esta Assembleia tem particular importância, não só pelo momento de grande complexidade em que se realiza, como pelos seus próprios objectivos: avaliar a situação actual no Distrito, fazer o balanço da sua actividade desde a última Assembleia, ocorrida em Maio de 2008, e reforçá-la no futuro, além de eleger a nova DORAV.

De uma forma muito viva e combativa as várias intervenções, até pela sua própria experiência, corroboraram a análise feita no documento da aguda crise do sistema capitalista, que se expressa nos elevadíssimos índices de exploração, desemprego, precariedade e exclusão social e que têm aqui no concelho também cada vez maior dimensão. Mas que só será possível resolver com uma ruptura com este rumo e outra política patriótica e de esquerda, apostada no investimento público, na dinamização do mercado interno e na valorização dos salários, pensões e prestações sociais.

Aspecto do plenário em Santa Maria da FeiraNão obstante a maciça campanha mediática à volta das “ inevitabilidades” que visa generalizar o desânimo e o conformismo, o plenário sublinhou e valorizou as muitas acções já realizadas, com destaque para as greves no Grupo Amorim em 29 de Setembro, contra as medidas recessivas e anti-sociais do Governo PS/ Sócrates, apontando com redobrada confiança a intensificação da luta e da resistência como único meio de as travar e vencer. Pelo que foi particularmente salientada a importância das próximas iniciativas de massas, em especial a greve geral do dia 24 de Novembro.

Durante o plenário foram registadas diversas propostas de emenda ao projecto em debate, num processo profundamente democrático e participado, com vista à construção de uma opinião colectiva, como é timbre do PCP, após o que foi aprovado na generalidade e eleitos os 23 delegados da organização concelhia na VIII Assembleia Regional.

Stª Mª da Feira, 17 de Outubro de 2010

Comissão Concelhia de Stª Mª da Feira do PCP

Para o topo