TRABALHO HONESTIDADE COMPETÊNCIA

CDU -No concelho e no País
Força necessária
 

De acordo com o mapa-calendário das operações eleitorais apresentado pela Comissão Nacional de Eleições, as listas de candidatos deverão ser entregues até segunda-feira, 7 de Agosto. Partindo desta premissa, uma delegação da CDU composta pela sua mandatária, Aurora Gaia e por alguns dos principais candidatos, deslocou-se ao Tribunal Judicial da Comarca de Aveiro, em Ovar, na manhã de 2 de Agosto, entregando as suas listas de candidatos às eleições autárquicas 2017 que se realizarão a 1 de Outubro.

Revelando forte consistência no município de Ovar, como tem sido tradição, a CDU apresenta listas a todos os órgãos autárquicos: Câmara Municipal de Ovar, Assembleia Municipal de Ovar, Assembleia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã e às Assembleias de Freguesia de Esmoriz, Cortegaça, Maceda e Válega.

Está a circular um abaixo-assinado que visa solicitar à Câmara Municipal de Santa Maria que avance com uma providência cautelar que salvaguarde o bem público, até que seja reposto o valor em falta com ressarcimento por perdas e danos em virtude do incumprimento do contrato ou se obtenha a sentença do processo que se encontra em tribunal.

Este abaixo-assinado conta já com mais de duas centenas de assinaturas, encontrando-se as mesmas a ser recolhidas online (http://peticaopublica.com/ pview.aspx?pi=PT86180) e em papel.

A CDU decidiu avançar com esta forma de luta porque considera que:

• a dívida ronda os 600 mil euros; 
• os referidos 600 mil euros são 40% da receita (que ronda 1,5 milhões de euros); 
• a empresa fatura cerca de 18 mil euros por mês, cerca de 590 euros por dia; 
• a empresa não paga desde julho de 2010; 
• a empresa continua com os parquímetros em funcionamento e a cobrar aos condutores; 
• a Câmara Municipal pode pedir o resgate da concessão desde que esteja em causa a defesa do interesse público, conforme estipulado no contrato.

Foi pela mão de Joaquim Almeida, mandatário concelhio da candidatura da CDU aos órgãos municipais e assembleias de Freguesia do concelho de Espinho, que teve lugar no passado dia 31 de Julho a entrega das listas da CDU no Tribunal de Espinho.

A delegação que acompanhou o mandatário da Coligação era composta por quase duas dezenas de candidatos que fizeram questão de comparecer nesta iniciativa. Entre eles encontravam-se Fausto Neves, cabeça-de-lista à Câmara Municipal de Espinho, e Jorge Carvalho, cabeça-de-lista à Assembleia Municipal de Espinho.

As listas agora entregues são compostas por 113 candidatos. Homens, mulheres e jovens, espinhenses de nascença ou que o concelho adoptou como se o fossem que, com ou sem filiação partidária, são gente séria, empenhada na luta por um futuro melhor para o Concelho e para o País.

A Coligação Democrática Unitária (CDU) no âmbito das eleições autárquicas que se vão realizar no dia 1 de Outubro de 2017, fez hoje a entrega no Tribunal de Estarreja das suas listas, com a presença da mandatária concelhia Carla Cabique Martins, a cabeça de lista à Câmara Municipal Filomena Tavares, a cabeça de lista a Assembleia Municipal Catarina Almeida, os cabeças de lista às Assembleias de Freguesia do Concelho, bem como de outros membros das listas.

A CDU destaca nas suas listas além dos militantes do PCP e do Partido Ecologista os Verdes, um vasto número de independentes que se identificam reconhecem e valorizam o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos e que se juntaram para dar o seu contributo neste projecto.

É de referir ainda a quantidade de mulheres e de jovens que compõe as listas assim como a sua renovação e dinamismo tendo o candidato mais jovem do concelho a Assembleias de Freguesia, no caso o cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de Salreu.

Miguel Viegas, candidato da CDU à Câmara Municipal de Aveiro, acompanhado de Ana Valente, candidata à Assembleia Municipal de Aveiro, estiveram hoje à porta do Centro Social e Paroquial de Cacia, manifestando solidariedade com as trabalhadoras em luta. Estas trabalham até a data para uma empresa, a Aveiclean, que prestava serviços de limpeza no Centro Social e Paroquial. No final do mês passado e sem qualquer aviso às trabalhadoras, seja por parte da empresa, seja por parte do Centro Social e Paroquial, foi rescindido o contrato de prestação de serviços.


Para o topo