Notícias e acontecimentos

Mesa da Sessão em Aveiro com a participação de João Oliveira

Sábado, dia 27 de Janeiro, o PCP realizou uma dupla sessão de debate público em torno do Orçamento do Estado 2018, o contributo do PCP para os avanços alcançados e os aspectos em que é preciso continuar a lutar para ir mais longe.

Contando com a presença do deputado do PCP, João Oliveira, as sessões tiveram lugar em Santa Maria da Feira (pela tarde) e em Aveiro (à noite), sendo ambas participadas por dezenas de pessoas, militantes e não militantes do PCP.

Em ambas foi sublinhado a importância do papel do PCP para a actual solução política, que permitiu a recuperação de importantes direitos e rendimentos nos últimos dois anos, na sequência da derrota de PSD e CDS nas Eleições Legislativas de 2015.

Tais avanços - nas reformas, nas carreiras da Administração Pública, na gratuitidade dos manuais escolares, no alívio do IRS, na redução do IVA da restauração, entre muitos outros - não isentam, no entanto, a necessidade de análise crítica sobre os compromissos assumidos pelo PS, que impedem que se consiga ir mais longe e se concretize a necessária ruptura com a política de direita.

Na passada sexta-feira a comissão concelhia de Estarreja do PCP promoveu um Magusto-Convívio onde  camaradas e amigos que participaram nas listas e campanha eleitoral das últimas eleições autárquicas estiveram presentes.

Para além do convívio houve também a participação e intervenção de Tiago Vieira, membro do Comité Central do Partido, que referenciou os resultados eleitorais no nosso concelho e destacou as propostas do PCP no Orçamento de Estado para 2018, onde o cunho do nosso partido é notório, nomeadamente na reposição de direitos, no aumento das pensões e reformas, no alívio na carga fiscal em sede de IRS, na gratuitidade dos manuais escolares, entre outras.

Foi no fim da tarde de 4 de Julho que Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, se juntou a dezenas de militantes e simpatizantes do PCP para assinalar os 75 anos do assassinato do militante comunista António Ferreira Soares.

Conhecido pelo povo como "médico dos pobres" ou "Doutor Prata" - epítetos que dizem bem da sua dedicação aos mais desfavorecidos -, António Ferreira Soares foi brutalmente assassinado pela PVDE (antigo nome da PIDE) na sua própria casa.

Tal como relembrou Filipe Moreira, da DORAV do PCP, Ferreira Soares era um homem exemplar e que mesmo debaixo da repressão fascista se afirmava comunista, facto que viria a despertar a atenção da polícia política do regime.

Teve lugar na Fábrica das Ideias, Ílhavo, um debate promovido pelo PCP no âmbito da campanha nacional "O País tem direito: Produção, Emprego, Soberania - Libertar Portugal da Submissão ao Euro", que contou com a presença de José Lourenço, da Comissão de Assuntos Económicos do PCP:

Num contexto em que há sinais positivos na economia portuguesa, decorrentes da política de recuperação de direitos e rendimentos que a nova situação política trouxe consigo, é impossível não ignorar que há também um grande contributo de aspectos de circunstância e que são limitados nos benefícios que podem trazer ao País - designadamente, o turismo e o baixo preço do petróleo.

No passado sábado, 19 de Novembro, teve lugar no Centro de Trabalho do PCP em Espinho uma iniciativa de cariz político-cultural com o objectivo de assinalar duas datas de grande importância para os comunistas espinhenses: o 99º aniversário da Revolução de Outubro e o 1º aniversário da abertura das novas instalações do PCP no concelho.

Nesta iniciativa, em que estiveram dezenas de espinhenses militantes e simpatizantes do PCP, a animação cultural esteve a cargo do quarteto composto por Joana Resende, Fausto Neves, Manuel Pires da Rocha e Carlos Canhoto, que durante cerca de uma hora interpretaram o espectáculo “Música com Paredes de Vidro”, composto por várias músicas da história da luta revolucionária e anti-imperialista.


Para o topo