Teve lugar na Fábrica das Ideias, Ílhavo, um debate promovido pelo PCP no âmbito da campanha nacional "O País tem direito: Produção, Emprego, Soberania - Libertar Portugal da Submissão ao Euro", que contou com a presença de José Lourenço, da Comissão de Assuntos Económicos do PCP:

Num contexto em que há sinais positivos na economia portuguesa, decorrentes da política de recuperação de direitos e rendimentos que a nova situação política trouxe consigo, é impossível não ignorar que há também um grande contributo de aspectos de circunstância e que são limitados nos benefícios que podem trazer ao País - designadamente, o turismo e o baixo preço do petróleo.

Da mesma forma, o aumento do consumo interno, apesar de positivo, precisa de ser alavancado numa política de aumento da produção nacional, sob pena de se converter num agravamento da relação já desequilibrada entre importações e exportações.

Assim, a discussão sobre a participação de Portugal no Euro, as consequências profundamente negativas que teve e continuará a ter (veja-se as imposições decorrentes do Tratado Orçamental e da chamada União Bancária), obrigam a que esta matéria seja alvo de um profundo debate na sociedade portuguesa.

Tais factos são, naturalmente, indissociáveis da discussão em torno da situação do sector bancário - cada vez mais em mãos estrangeiras - e da insustentável dívida pública - cujos juros apenas custam mais ao Orçamento de Estado do que o financiamento do Serviço Nacional de Saúde.

No debate, animado pelas perguntas e intervenções de quem assistia, aprofundaram-se estes temas, sublinhando-se a necessidade de romper com as políticas de direita e uma efectiva discussão destas matérias enquanto elemento incontornável da construção de uma alternativa para o País, por um Portugal justo, soberano e desenvolvido.

O Gabinete de Imprensa da DORAV do PCP
Aveiro, 23 de Maio 2017


Para o topo