Notícias e acontecimentos

Foi no fim da tarde de 4 de Julho que Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, se juntou a dezenas de militantes e simpatizantes do PCP para assinalar os 75 anos do assassinato do militante comunista António Ferreira Soares.

Conhecido pelo povo como "médico dos pobres" ou "Doutor Prata" - epítetos que dizem bem da sua dedicação aos mais desfavorecidos -, António Ferreira Soares foi brutalmente assassinado pela PVDE (antigo nome da PIDE) na sua própria casa.

Tal como relembrou Filipe Moreira, da DORAV do PCP, Ferreira Soares era um homem exemplar e que mesmo debaixo da repressão fascista se afirmava comunista, facto que viria a despertar a atenção da polícia política do regime.

Teve lugar na Fábrica das Ideias, Ílhavo, um debate promovido pelo PCP no âmbito da campanha nacional "O País tem direito: Produção, Emprego, Soberania - Libertar Portugal da Submissão ao Euro", que contou com a presença de José Lourenço, da Comissão de Assuntos Económicos do PCP:

Num contexto em que há sinais positivos na economia portuguesa, decorrentes da política de recuperação de direitos e rendimentos que a nova situação política trouxe consigo, é impossível não ignorar que há também um grande contributo de aspectos de circunstância e que são limitados nos benefícios que podem trazer ao País - designadamente, o turismo e o baixo preço do petróleo.

Foram dados hoje os primeiros passos na construção do pavilhão de Aveiro na 40ª edição da Festa do Avante!, que terá lugar nos dias 2, 3 e 4 de Setembro, na Amora, Seixal.

Como é apanágio do PCP, a construção deste que é o maior evento-político cultural do nosso País, é construído com base na militância e dedicação de homens e mulheres de diferentes gerações, que dedicam vários dias do seu verão a deixar tudo pronto para acolher os largos milhares de visitantes que participam na Festa do Avante! todos os anos.

No passado sábado, 19 de Novembro, teve lugar no Centro de Trabalho do PCP em Espinho uma iniciativa de cariz político-cultural com o objectivo de assinalar duas datas de grande importância para os comunistas espinhenses: o 99º aniversário da Revolução de Outubro e o 1º aniversário da abertura das novas instalações do PCP no concelho.

Nesta iniciativa, em que estiveram dezenas de espinhenses militantes e simpatizantes do PCP, a animação cultural esteve a cargo do quarteto composto por Joana Resende, Fausto Neves, Manuel Pires da Rocha e Carlos Canhoto, que durante cerca de uma hora interpretaram o espectáculo “Música com Paredes de Vidro”, composto por várias músicas da história da luta revolucionária e anti-imperialista.

Teve lugar no passado dia 11 de Abril, na Escola Secundária Mário Sacramento, uma sessão sob o lema “Afirmar-se em ditadura” que contou com a participação de Domingos Abrantes, convidado pela escola, em que estiveram presentes dezenas de estudantes.

Na sua intervenção Domingos Abrantes explicou a Fuga de Caxias como o momento em que culminou um longo e complexo processo de preparação. Destacou, para o êxito desta fuga, o papel de José Magro e do camarada Tereso que, após um moroso processo de preparação, aceitou a tarefa de se passar para a ala dos «rachados», isto é, daqueles que aceitavam colaborar com o regime fascista. Partilhou, ainda com os estudantes, a experiência da prisão, da tortura, da privação, o sofrimento individual.


Para o topo