Notícias e acontecimentos

A célula do PCP no Centro Hospitalar do Baixo Vouga realizou no dia 17 de Abril um jantar convívio seguido de debate que contou com a presença da deputada na Assembleia da República, Paula Santos.

O debate foi participado e incidiu nas políticas dos sucessivos governos de direita PS/PSD/CDS que têm vindo a destruir o Serviço Nacional de Saúde e os direitos no trabalho.

O PCP apresentou as suas propostas para o sector da Saúde, como o reforço das campanhas de saúde escolar, a alocação de recursos humanos e técnicos aos cuidados de saúde primários, uma política do medicamento patriótica e que deixe de colocar o Estado na posição de refém da indústria farmacêutica e a reabertura dos serviços hospitalares entretanto encerrados na sequência da criação dos centros hospitalares.

Nota da imprensa da Comissão Concelhia de Aveiro do PCP

Assembleia reunida na Casa da Comunidade SustentávelTeve lugar na tarde do passado Sábado (18 Abril), na Casa da Comunidade Sustentável, a XII Assembleia de Organização Concelhia de Aveiro do PCP.

Este momento alto da vida do Partido em Aveiro, que contou com a presença de cinco dezenas de militantes, constituiu um importante espaço de debate sobre a situação nacional e local, bem como a necessária resposta a dar pela luta dos trabalhadores e da população e o reforço do PCP no plano orgânico e eleitoral.

Foram quase duas dezenas de intervenções onde ficou evidente que foram dados importantes passos na organização local entre este e a última assembleia, com destaque para o aprofundamento do trabalho junto de várias empresas e locais de trabalho e activação de algumas comissões de freguesia.

Na análise à situação política foi sublinhado o dramático agravamento da situação de vida dos aveirenses que resulta da política realizada por PSD e CDS, tanto no Governo como na Câmara, dando continuidade ao caminho feito pelo PS.

Nota distribuída à imprensa. Na Universidade de Aveiro,

Aspecto da sessão na Universidade de AveiroDecorreu ontem, num auditório da Universidade de Aveiro, uma audição parlamentar dedicada ao euro, à dívida e à crise. Esta audição insere-se numa série de iniciativas semelhantes que têm levado deputados do PCP às várias academias do país, desde a Universidade do Porto à Universidades de Coimbra, Covilhã, Évora e Faro, estando previsto o seu encerramento em Lisboa, no ISCTE.

Participaram nesta iniciativa Diana Ferreira, deputada do PCP na Assembleia da República, Miguel Viegas, deputado do PCP no Parlamento Europeu e Prof. na Universidade de Aveiro, e Fernando Sequeira, membro da comissão de economia do Comité Central do PCP.

Durante o debate, muitas foram as intervenções onde ficou manifesta as preocupações com a situação do euro, com as suas implicações na economia nacional, bem como a dívida pública que continua a aumentar.

Ao arrepio da tradição democrática dos aveirenses,

Pelo seu interesse, transcreve-se nota distribuída à imprensa pela União dos Sindicatos de Aveiro em 16 de Abril de 2015. Neste documento revela-se, de novo, o carácter inédito, intolerante, anti-democrático, fascizante e retrógrado de parte do actual executivo da Câmara Municipal de Aveiro.

CÂMARA MUNICIPAL DE AVEIRO VOLTA A RECUSAR PALCO

PARA AS COMEMORAÇÕES DO 25 DE ABRIL E DO 1º MAIO

Pelo segundo ano consecutivo o Executivo PSD/CDS na Câmara Municipal de Aveiro tenta criar dificuldades à Organização das Comemorações Populares do 25 de Abril e do 1º Maio, na cidade de Aveiro.

Com efeito, após 41 anos do 25 de Abril, o Executivo Municipal age como se fosse dono dos palcos e da Cidade e não como gestor dos bens que são de toda a comunidade.

Pelas posições assumidas, a actual maioria PSD/CDS na Câmara Municipal de Aveiro, demonstra que politicamente convive muito mal com o que estas datas representam no derrube do fascismo e na libertação dos trabalhadores e do povo.

Pode o Executivo Municipal estar certo, e os Democratas do distrito seguros, que em momento algum a União de Sindicatos de Aveiro/CGTP-IN, abdicará de combater e de denunciar as tiranias e os tiranos bem como da luta em defesa dos interesses dos trabalhadores e do povo e na afirmação dos direitos e liberdade conquistados com o 25 de Abril.

Nesse sentido, exortamos todos os Democratas do Concelho de Aveiro a participarem activamente nas Comemorações populares do 25 de Abril, que se vão realizar na Praça Joaquim Melo e Freitas, pelas 15 horas.

O povo unido jamais será vencido!

 

No Orfeão de Ovar, passados 40 anos,

Casa cheia no Orfeão de OvarTeve lugar na passada sexta-feira no Órfeão de Ovar um concorrido debate sobre a nacionalização da banca em Portugal.

Os oradores presentes - Carlos Carvalhas, conhecido economista dirigente do PCP, e Miguel Viegas, deputado do PCP no Parlamento Europeu - iniciaram a sessão aludindo ao facto de se comemorar neste mês de Março os 40 anos da nacionalização da Banca em Portugal.

Daí a discussão passou pela sucessão de problemas ocorridos na economia nacional desde que se privatizou praticamente todos os bancos em Portugal e, em particular, no contexto da crise internacional do capitalismo.

Carlos Carvalhas sublinhou, entre outros, que o facto de a banca estar em mãos privadas, fazia com que uma parte importantíssima das alavancas económicas do país estivessem dependentes dos donos da Banca e não da estratégia de desenvolvimento que o país quisesse adoptar. Evidenciou ainda como a crise foi um processo de concentração da riqueza - para a qual contribuíram grandemente as medidas de "austeridade" que PS, PSD e CDS foram tomando ao longo da última década - e como a questão do endividamento do país era hoje central na política económica e, por isso, indissociável da questão da propriedade da Banca.


Para o topo