TRABALHO HONESTIDADE COMPETÊNCIA

CDU -No concelho e no País
Força necessária
 

A CDU, numa abordagem aprofundada ao tema “Educação” – na União de Freguesias da Trofa, Segadães e Lamas do Vouga – elaborou uma estrutura de trabalho que incluiu entrevistas e contactos com residentes. Das respostas obtidas, pudemos concluir que o encerramento das Escolas do Primeiro Ciclo e a consequente concentração de crianças nos Polos Educativos contribuem para que estas deixem de sentir a localidade onde vivem como um lugar capaz de lhes permitir ter uma vida activa e de convívio com os mais velhos, valorizando e reconhecendo saberes e afectos.

Com o nosso boletim informativo (Volante da Trofa), reflectindo esta realidade, percebemos, em diálogo com diferentes pessoas, que os mais idosos não dispõem de espaços onde possam desenvolver actividades de interacção e lazer, nem sozinhos nem em conjunto com os mais novos.

A resolução destes problemas é, para a CDU, indispensável à vida das pessoas e, por conseguinte, das localidades. Trata-se de um ambiente social de forçado isolamento que revela despreocupação, desinteresse e incapacidade de colocar a qualidade de vida dos habitantes da freguesia no centro da acção política.

Entre as medidas que se assumirão no nosso projecto, realçamos o entendimento de que é necessário destinar edifícios encerrados à educação, à formação e à socialização, tornando projectos de comunicação entre gerações uma vantagem para todos.

A autarquia pode e deve compensar a população pelo encerramento das escolas, transformado a inevitabilidade da desertificação e do desenraizamento numa nova construção de dinamizações sociais.

De um modo simples e imediato, foi-nos possível constatar essa percepção de abandono, por exemplo, num grupo de idosas com quem conversámos, sentadas num tosco banco à beira da estrada, onde habitualmente se juntam para atenuar a solidão. Exíguo como a vida da localidade, que autarcas se foram esquecendo de dinamizar, o assento não chega quando aparece mais uma vizinha. Ali, alguém tem de se levantar, porque não há espaço para todas. Esta é uma rotina que reflecte bem a realidade vivida por pessoas daquelas idades, demonstrando ter ainda tanto para dar de histórias de vida, de conhecimento e sabedoria.

A CDU considera que, a não serem tomadas medidas, estes lugares correm o risco de, num curto espaço de tempo, se tornarem desabitados e empobrecidos.

Temos um projecto para esta freguesia. É necessário trabalhar para o sucesso educativo dos mais novos e assumir a qualidade de vida dos mais velhos na comunidade.

 

 

 


Para o topo