TRABALHO HONESTIDADE COMPETÊNCIA

CDU -No concelho e no País
Força necessária
 

Na fase derradeira da campanha eleitoral, os candidatos da CDU desdobraram-se em ações que começaram nos estaleiros da Câmara Municipal, continuaram na Feira dos 28 e acabaram no centro da cidade, numa arruada que terminou no Alboi.

Para além das propostas concretas relativamente à defesa dos interesses dos trabalhadores da câmara, dos comerciantes e dos moradores da cidade, a CDU apela a todos os eleitores para a necessidade de evitar uma maioria absoluta em Aveiro, seja na câmara, na assembleia municipal ou nas dez freguesias do concelho.

A CDU esteve hoje em campanha num dia dedicado as questões sociais, dividindo as visitas entre empresas e instituições sociais. Com os candidatos Miguel Viegas e Filipe Guerra, à câmara e assembleia municipal e Rui Figueiredo, cabeça de lista à junta de Esgueira, a caravana da CDU passou pelas empresas Renault Cacia e Funfrap, acabando o dia com uma visita ao Centro Social de Esgueira.

O concelho de Aveiro padece de vários problemas sociais que foram exacerbados com as políticas de austeridade da Troika e do Governo PSD/CDS. São manchas de pobreza que se agravam e um conjunto de direitos sociais que continuam por garantir, seja ao nível da saúde, da educação ou da habitação.

A campanha da CDU desdobrou-se pelas freguesias de Cacia, Esgueira (localidade de Mataduços) e Requeixo confirmando-se a situação de abandono a que foram cotadas as freguesias periféricas do concelho.

Na freguesia de Cacia, uma das mais industrializadas do distrito de Aveiro, nunca houve da parte da autarquias qualquer medida que pudesse compensar as populações dos efeitos nefastos inerentes à atividade industrial. Muito pelo contrário, em vez de minorar o IMI, manteve as taxas máximas e nada fez para abolir as portagens conforme tinha prometido, obrigando esta freguesia a suportar todo o trânsito da N109 que aumentou exponencialmente. Que visita a freguesia, seja na sua parte central, seja nos lugares limítrofes tais como Sarazola ou Vilarinho, depara-se com arruamentos degradados, sem passeios, num ordenamento caótico onde convivem atras residenciais fragmentadas com inúmeros fogos devolutos. A valorização do rio Novo Príncipe e de toda a área circundante continua por fazer apesar das inúmeras propostas da CDU neste sentido.

A campanha da CDU esteve hoje à saída da Bosch (Vulcano) em contacto com os trabalhadores. A CDU luta pela melhoria das condições de vida dos munícipes e também pelos direitos de quem trabalha. Um bom resultado eleitoral no próximo dia um de Outubro terá igualmente uma leitura nacional dando mais força aqueles que luta pelo fim da austeridade e por uma política de valorização dos salários e das pensões com uma melhor repartição do rendimento nacional a favor do trabalho!

Na parte da tarde, a CDU esteve em peso na freguesia de S. Jacinto onde luta por uma presença na Assembleia de Freguesia que tanta falta faz à população. Esta campanha que tem percorrido todas as freguesias do concelho, confirma o que a CDU sempre denunciou e que corresponde à uma profunda assimetria na repartição das políticas e do investimento entre o centro da cidade de Aveiro e as restantes freguesias limítrofes do concelho de Aveiro.

A CDU esteve hoje na freguesia de São Jacinto numa importante ação de campanha com o candidato à Junta, António Nabais, acompanhados por outros elementos da lista e por Miguel Viegas, candidato da CDU à câmara municipal de Aveiro.

A comitiva, ao percorrer a freguesia e contactar com a população, deparou-se com situações inacreditáveis e impensáveis num país supostamente desenvolvido. O bairro social da câmara municipal está completamente degradado, com as únicas reparações a serem feitas pelos inquilinos, havendo até, pasme-se, alguns que foram penalizados por pintar a casa sem autorização! Os esgotos correm a céu aberto, numa situação insalubre que deveria motivar, desde já, uma intervenção do Delegado de Saúde.


Para o topo