TRABALHO HONESTIDADE COMPETÊNCIA

CDU -No concelho e no País
Força necessária
 

Miguel Viegas, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Aveiro, acompanhado de Manuel Reis da Comissão Concelhia de Aveiro do PCP, estiveram reunidos com a Associação dos Utentes de Serviços de Saúde de Aveiro, trocando informações sobre a evolução do setor e as necessidades atuais.

O concelho de Aveiro exemplifica de forma cabal as consequências das políticas de direita ao nível da saúde, com uma rede de estabelecimentos privados que cresce em função da degradação do Serviço Nacional de Saúde, seja ao nível hospitalar, seja ao nível dos cuidados primários.

Em Aveiro, existem quase 12 mil utentes sem médico de família. A criação das unidades de saúde familiar, com a sua lógica de contratualização de serviços e incentivos à produtividade, não responde aos problemas da população, criando inclusivamente alguma confusão com respostas e horários diferenciadas de unidade para unidade. Quanto ao hospital de Aveiro, pese embora algumas melhorias ao nível do serviço de urgências ou da contratação de mais pessoal ao nível dos enfermeiros e auxiliares, persiste uma grande incerteza quanto ao seu futuro.

Pela parte da CDU, a qualidade de vida das populações mede-se em grande parte pela qualidade dos serviços de saúde existentes. Neste sentido, a degradação da resposta do SNS, seja ela deliberada visando a sua privatização, seja decorrentes dos cortes impostos pelas políticas de austeridade lotadas à União Económica e Monetária, representa uma enorme preocupação da CDU que sempre esteve e continuará a estar no centro da sua agenda de intervenção e luta. A CDU apela desde já para a necessidade de um debate público sobre o centro hospitalar, envolvendo a população de Aveiro. Não é aceitável que a discussão sobre a ampliação do hospital nos terrenos do estádio Mário Duarte se faça à porta fechada sem qualquer discussão pública.


Aveiro, 20 de Maio de 2017

 


Para o topo