TRABALHO HONESTIDADE COMPETÊNCIA

CDU -No concelho e no País
Força necessária
 

De acordo com o mapa-calendário das operações eleitorais apresentado pela Comissão Nacional de Eleições, as listas de candidatos deverão ser entregues até segunda-feira, 7 de Agosto. Partindo desta premissa, uma delegação da CDU composta pela sua mandatária, Aurora Gaia e por alguns dos principais candidatos, deslocou-se ao Tribunal Judicial da Comarca de Aveiro, em Ovar, na manhã de 2 de Agosto, entregando as suas listas de candidatos às eleições autárquicas 2017 que se realizarão a 1 de Outubro.

Revelando forte consistência no município de Ovar, como tem sido tradição, a CDU apresenta listas a todos os órgãos autárquicos: Câmara Municipal de Ovar, Assembleia Municipal de Ovar, Assembleia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã e às Assembleias de Freguesia de Esmoriz, Cortegaça, Maceda e Válega.

O projecto de execução da requalificação do Largo Almeida Garrett, avaliado em 300 mil euros, foi apresentado pela CMO como tendo o objectivo de "melhorar a qualidade de vida no centro urbano de Ovar."

Aparentemente, contrariando o principal propósito desta empreitada, no passado sábado, 15 de Julho, a população ovarense assistiu ao derrube 8 árvores de grande porte, das quais constavam tílias e plátanos. É pública a justificação da CMO, invocando vários argumentos: de que este abate se deveria à adaptação dos acessos para pessoas de mobilidade reduzida; de que o estado de saúde das árvores comportaria risco de queda e, surpreendentemente, invoca ainda como razão as queixas de alguns moradores pela sombra excessiva.

A candidatura da CDU à União de Freguesias representa um projecto de mudança e de vontade de fazer mais, melhor e com mais competência.

A CDU defende uma estratégia em acções concretas, materiais e imateriais, que defendam os direitos das populações e os serviços públicos necessários à sua efectivação, mas nunca perdendo uma visão de conjunto que permita um desenvolvimento harmonioso e equilibrado das quatro freguesias.

A freguesia de Esmoriz contará com a presença e o percurso de intervenção orientados pelo interesse público, o respeito pelos compromissos assumidos, e pela justificação da obra realizada. Esta candidatura pretende uma acção inovadora, na gestão da freguesia, e na resposta às necessidades que o progresso e desenvolvimento da localidade exigem.

Se a CDU obtiver maioria, a sua equipa assegurará a gestão democrática, o respeito pela legalidade e pelo funcionamento dos órgãos baseado no trabalho em equipa, plural e na recusa do presidencialismo. Mesmo em minoria, a CDU garantirá a transparência da actividade do executivo da freguesia de Esmoriz e a defesa dos interesses da sua população.

A petição em defesa do Hospital de Ovar, teve um acolhimento que superou em muito as expectativas, tendo a população colaborado activamente na recolha de assinaturas nos mais variados locais do município. De facto, nestas semanas, e para além das muitas acções públicas de recolha de assinaturas, a petição esteve disponível em dezenas de estabelecimentos, para além de uma versão na internet. Foi criada uma página (nesta ligação) de apoio à petição, com possibilidade de descarregamento da mesma, bem como de outros materiais de apoio e informação actualizada. No âmbito de uma ampla campanha de esclarecimento foi ainda organizado um debate subordinado ao tema realizado no dia 22 Junho e que contou com a presença da primeira peticionária, Maria Helena Silva e de um painel de palestrantes que permitiu uma discussão mais aprofundada do presente e do futuro do Hospital de Ovar.


Para o topo