.Numa acção inédita em Aveiro, os vários sindicatos afectos aos médicos, enfermeiros, pessoal auxiliar e administrativo, juntamente com a recém-criada Comissão de Utentes do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, decidiram organizar uma concentração simbólica à porta do Hospital de Aveiro para assinalar a greve geral da função pública do dia 8 e deixar bem claro a mensagem segundo a qual todos, profissionais e utentes encontram-se do mesmo lado da barricada, em defesa do Serviço Nacional de Saúde.

Assim, entre as 9 e as 11h, várias dezenas de pessoas estiveram concentradas à porta do Hospital, conversando com os utentes e apelando ao protesto e à indignação de todos perante esta política. A situação é gravíssima. Só nos últimos três anos, os cortes na saúde ascendem a mais de 1300 milhões de euros. O orçamento de estado para 2014 vai no mesmo sentido com um corte previsto de mais de 150 milhões de euros. O resultado está à vista de todos e o nosso CHBV não foge à regra. Faltam médicos, enfermeiros e pessoal auxiliar. Faltam seguranças. Encerram-se serviços. Aumentam as listas e os tempos de espera, simplesmente porque não há médicos suficientes para assegurar o atendimento.

Como é cada vez mais claro para todos, nada disto é inevitável. Assim, e perante as medidas anunciadas por este governo, é fundamental que as populações e os profissionais se mobilizem na defesa do seu direito à saúde, exigindo medidas concretas que invertam a degradação do serviço a que temos assistido, com tempos de espera superiores a 8 horas nas urgências ou filas de ambulâncias por falta de macas onde depositar os doentes. A Comissão de Utentes do Centro Hospitalar do Baixo Vouga e os sindicatos presentes pretendem assim continuar a convergir em futuras acções, mantendo contactos que certamente poderão potenciar a luta que será certamente longa e dura, até à derrota deste governo e desta política.

Aveiro, 10 de Novembro de 2013.


Para o topo