Uma delegação da CDU, onde se incluía Miguel Viegas, candidato às próximas eleições legislativas, visitou o Centro de Respostas Integradas de Aveiro reunindo com o corpo clínico e funcionários. Esta estrutura é da maior importância para o tratamento e reinserção social de toxicodependentes. Infelizmente, esta estrutura criada há já quase duas décadas, tem sofrido cortes profundos no seu financiamento e enfrenta hoje uma grande incerteza relativamente ao seu funcionamento futuro. Para a CDU este serviço é de grande importância. Para além de promover a recuperação de toxicodependentes e a sua reinserção no mundo do trabalho, evita a pequena criminalidade associada ao consumo de drogas. Neste sentido, a CDU tudo fará para reforçar os meios alocados a este serviço e regista a necessidade de uma melhor articulação com os restantes serviços de saúde, seja ao nível hospitalar, seja ao nível dos cuidados primários.

Uma delegação da CDU, com o primeiro candidato Miguel Viegas, esteve em Espinho na Praia de Silvalde em contacto com os pescadores da arte Xávega. A arte Xávega, para além da sua importância económica e do sustento que representa para muitas famílias, constitui uma parte inalienável do património histórico e cultural da região. Contudo, fruto do completo desprezo a que esta arte foi votada por sucessivos governos e pela generalidade das autarquias, encontra-se claramente em risco de extinção. Com efeito, as campanhas a operar regularmente na faixa litoral entre Espinho e Vagos contam-se pelos dedos de uma só mão. Esta situação é inaceitável. A CDU que tem um património de intervenção ímpar nesta matéria, exige do governo e das autarquias medidas de excepção para valorizar a pesca artesanal e a arte Xávega em particular.

Uma delegação da CDU, onde se incluía Miguel Viegas, candidato às próximas eleições legislativas, visitou no passado fim de semana a V Feira Agrícola da Murtosa onde contactou com os agricultores, acompanhando com especial interesse o concurso morfológico da raça Marinhoa. A Marinhoa, uma raça local da região de Aveiro, tem um grande potencial pela sua adaptação ao clima e pela qualidade da sua carne. Enquanto deputado ao Parlamento Europeu no último mandato, Miguel Viegas teve um amplo trabalho de intervenção na defesa das raças autóctones portuguesas. Neste sentido, sempre defendeu e defende um reforço das medidas agro-ambientais destinadas a defender e valorizar o nosso património genético.

As eleições legislativas determinam a correlação de forças na Assembleia da República, de que resultará a orientação geral da política e a formação do governo. É grande a importância da eleição de um deputado da CDU que leve a voz do distrito de Aveiro à AR e contribua para alterar a correlação de forças a favor dos trabalhadores e do povo.

É um objectivo realista e possível, se contar com a participação intensa de todos nesta batalha eleitoral. É este o desafio que se coloca ao colectivo da CDU, em garantir os votos necessários, identificando-os um a um e promovendo os contactos necessários.

No âmbito de uma campanha nacional da CDU dedicada à saúde, a candidatura de CDU, com a presença do seu primeiro candidato, Miguel Viegas, desdobrou-se em várias iniciativas pelo distrito. De manhã visitou o centro de de Saúde de Mourisca do Vouga e de tarde a extensão de Maceda da USF de Cortegaça. No final do dia participou numa tribuna pública em Ovar na Praça da República. Destas visitas, sobressai a necessidade de um reforço imediato da rede de cuidados primários em recursos humanos para dar resposta a necessidades prementes da população. Valorizando os avanços realizados ao longo deste mandato em termos de contratação de médicos, enfermeiros e assistentes operacionais, a verdade é que este reforço está muito longe de responder cabalmente às necessidades identificadas nestas duas visitas que espelham uma realidade bem mais grave e ampla.

As trabalhadoras da Huber Tricot cumpriram hoje um dia de greve em defesa do subsídio de apoio ao transporte. A CDU esteve representada por Miguel Viegas, candidato às próximas eleições legislativas. A decisão da empresa de reduzir o apoio ao transporte revela um oportunismo inaceitável na medida em que assenta na redução do valor dos passes sociais decretada pelo governo a partir de uma proposta defendida há muito pelo PCP. Esta luta é por isso inteiramente justa e a CDU só pode manifestar toda a sua solidariedade esperando que a empresa volte atrás com a sua decisão e aceite um valor unitário de 20 euros mensais para todas as trabalhadoras.

Para o topo