Os trabalhadores do Centro de Distribuição Postal de Aveiro estão em Greve em defesa da qualidade do serviço prestado às populações. A paralisação iniciou-se ontem, dia 6 de Junho, prossegue hoje e termina no próximo dia 11/6. Miguel Viegas, candidato da CDU às próximas eleições legislativas esteve à porta da empresa numa demonstração de apoio à luta dos trabalhadores, chamando a atenção para a necessidade de manter na agenda política a renacionalização dos CTT que nunca deveriam ter sido privatizados.

Os números apresentados não deixam margens para dúvidas. O actual número de trabalhadores fica muito aquém para garantir um serviço postal com qualidade e pontualidade. As consequências têm recaído sobre os trabalhadores que são obrigados a realizar horas extraordinárias, em muitos casos não pagas. Os trabalhadores precários contratados para colmatar as falhas não recebem a formação adequada antes de serem lançados no terreno em claro prejuízo do serviço e dos próprios trabalhadores que em muitos casos acabam despedidos. Da parte dos trabalhadores há relatos de pressões inaceitáveis por parte das chefias com casos de assédio moral absolutamente inaceitáveis. Os ritmos são altamente intensos, com duplicação de "giros" que praticamente "obrigam" os carteiros a trabalhar sob enorme pressão e em muitos casos nos limites do código da estrada, galgando passeios ou praticando outras manobras perigosas.

Pela parte de Miguel Viegas, esta situação é inaceitável e não pode ser desligada do processo de privatização dos CTT que colocou o serviço público de qualidade como segunda prioridade face à necessidade de maximizar o lucro do accionista. Ficou a promessa de questionar o governo o quanto antes sobre esta realidade e continuar a luta pela renacionalização dos CTT em nome da qualidade do serviço e também dos direitos dos trabalhadores.

 


Aveiro, 7 de Junho de 2019
O Gabinete de imprensa da CDU

 

Para o topo