Uma delegação da CDU, com o primeiro candidato Miguel Viegas, esteve em Espinho na Praia de Silvalde em contacto com os pescadores da arte Xávega. A arte Xávega, para além da sua importância económica e do sustento que representa para muitas famílias, constitui uma parte inalienável do património histórico e cultural da região. Contudo, fruto do completo desprezo a que esta arte foi votada por sucessivos governos e pela generalidade das autarquias, encontra-se claramente em risco de extinção. Com efeito, as campanhas a operar regularmente na faixa litoral entre Espinho e Vagos contam-se pelos dedos de uma só mão. Esta situação é inaceitável. A CDU que tem um património de intervenção ímpar nesta matéria, exige do governo e das autarquias medidas de excepção para valorizar a pesca artesanal e a arte Xávega em particular.

A actual correlação de forças que resultou das eleições legislativas de 2015 permitiu alguns avanços na defesa da arte Xávega. Propostas do PCP para subsidiar a gasolina dos motores, permitir a venda do chamado lanço cego, independentemente do tamanho do peixe ou ainda a possibilidade dos apoios a motores de maior potência para vencer a rebentação, foram aprovadas na assembleia da república e ilustram bem os avanços realizados nesta legislatura. Faltam no entanto muitas outras medidas para dar sustentabilidade social e económica à pesca artesanal. A construção de um posto de vendagem em Silvalde, a garantia de um preço mínimo pago na primeira venda ou ainda os apoios ao rendimento dos pescadores da arte Xávega durante o período de defeso, representam outras tantas propostas que a CDU continuará a defender em nome da valorização da pesca e das várias comunidades piscatórias existentes na nossa costa.

De acordo com declarações de Miguel Viegas: «A defesa da arte Xávega é hoje uma emergência! Se nada fizermos, uma parte fundamental da nossa identidade histórica e cultural poderá desaparecer. Nesta matéria a CDU com o seu conhecimento e a sua proposta, poderão fazer a diferença!».

Aveiro, 16 de Junho de 2019
Gabinete de  Imprensa CDU

 

Para o topo