A população da Marinha e do Bairro Piscatório na freguesia de Silvalde (Espinho) assistiu com estupefacção ao encerramento do seu Posto de Saúde, que servia as populações da zona litoral daquela freguesia.

Nunca como hoje esta zona foi habitada por tantos espinhenses idosos, com graves problemas de saúde, com dificuldade de locomoção e com parcos rendimentos, os quais, a partir de agora, deverão deslocar-se para a parte alta da freguesia a fim de serem assistidos no Centro de Saúde de Silvalde, sito na zona nascente da freguesia.

Espinho sempre deu alguma atenção à zona piscatória, a qual, pela sua evidente fragilidade socio-económica, justificou mesmo um Plano de Reabilitação Urbano da Marinha (PRUM), reconhecido e comparticipado pela Comissão Europeia.

Numa altura de unanimidade dos espinhenses quanto ao nocivo encerramento da Urgência Básica do Hospital de Espinho, fecha-se o Posto de Saúde da Marinha, contrariando grosseiramente as argumentações do Governo PS que, em resposta à Assembleia Municipal de Espinho, justificava o encerramento da Urgência do Hospital, com a Saúde de proximidade assegurada pelos centros de saúde.

O agora encerrado Posto de Saúde possui condições de funcionamento, pode ser restaurado e até alargado, se necessário. O que não pode é ser fechado. Em nome do Progresso que se deseja para a Freguesia, para o Concelho e para o País.

A CDU compromete-se a lutar pela manutenção do Posto de Saúde da Marinha com as populações afectadas, no Poder Local (já esta semana na Assembleia Municipal de Espinho) e junto do Poder Central, com todas as forças que os portugueses lhe derem a 6 de Outubro.

A CDU lembra os perigos que a Saúde poderá correr com resultados eleitorais que façam regressar a política de Direita pelas mãos do PS, do PSD ou do CDS.

A CDU apela ao seu voto para que, também na Saúde, seja para avançar e não para andar para trás.

A Comissão Coordenadora de Espinho da CDU
Espinho, 21 de Setembro de 2019.

 

Para o topo