A Câmara de Aveiro não pode assobiar para o lado!

O PCP realizou hoje uma acção de contacto com a população de Aveiro alertando para a grave situação que se vive na AveiroBus - empresa da Transdev que ficou com a concessão dos transportes urbanos do concelho - que coloca em risco os motoristas da empresa, os utentes dos transportes e toda a população, em geral!

Apesar de alertada pelos motoristas e pelos seus sindicatos, a administração insiste em violar a lei e não permitir aos motoristas dos autocarros o descanso mínimo de 11 horas entre o momento em que acabam de trabalhar num dia e retomam o trabalho no outro.

Escudando-se numa norma comunitária que nem se aplica aos centros das cidades, nem estaria a ser integralmente cumprida (mesmo que se aplicasse), a Transdev sujeita os trabalhadores a períodos de descanso ilegais e manifestamente insuficientes, já que em vários casos, depois de largar o trabalho é preciso regressar a casa. Resultado: há motoristas que trabalham um dia inteiro (que chega às 15 horas, em alguns casos, por causa das pausas legais) sem ter dormido mais do que 5 horas numa noite.

O PCP entende que esta é uma situação inadmissível e, tendo em conta, o tipo de veículo conduzido e os circuitos feitos, colocando em perigo iminente a população do concelho.

O PCP está solidário com os trabalhadores da AveiroBus na sua indignação, considerando fundamental para a resolução desta questão que se tomem imediatamente as seguintes medidas:

1) Cumprimento pleno da lei, ou seja, do intervalo de 11 horas entre cada dia de trabalho.

2) Alargamento do quadro de pessoal da AveiroBus para fazer face às necessidades decorrentes da prestação de serviço à população do concelho

3) Aumento dos salários dos motoristas da AveiroBus para que estes não tenham de se sujeitar a incontáveis horas de trabalho extraordinário, limitando o seu descanso.

Por fim, o PCP apela à população de Aveiro que também se solidarize com os motoristas da AveiroBus, pois só pela luta dos trabalhadores, dos utentes e da população, em geral, será possível um transporte seguro, de qualidade e, logo que possível, completamente público para o nosso concelho!

A Câmara de Aveiro não pode assobiar para o lado!

Embora a empresa AveiroBus seja privada, esta situação decorre do processo de concessão de transportes feito pela Câmara Municipal de Aveiro liderada por PSD e CDS/PP.

Assim, e porque se trata da segurança de todos os que vivem, trabalham e estudam no concelho, o PCP considera imperativo que a Câmara interpele a Transdev no sentido de corrigir de imediato esta inaceitável situação.

Caso a empresa decida ignorar esta interpelação deve ser revista a concessão por falta de condições mínimas de segurança.

Porém, caso seja a Câmara a ignorar esta situação - como tem feito com várias outras situações - será cúmplice de uma situação ilegal, injusta e de qualquer eventual acidente que possa vir a ocorrer.

A comissão concelhia de Aveiro do PCP
24 de Janeiro de 2018


Para o topo