Aveiro

Os candidatos Miguel Viegas e Filipe Guerra, respetivamente à Câmara e Assembleia Municipal de Aveiro, estiveram hoje em contacto com os trabalhadores da Vulcano. Nesta campanha, tal como a CDU tem afirmado, nunca as políticas nacionais estiveram tão ligadas às políticas locais. Nesse sentido, o voto na CDU representa um elemento central na luta contra as políticas de austeridade e de protesto contra os partidos da troika, PS, PSD e CDS/PP.

A CDU mantém como trave mestra do seu programa eleitoral a defesa dos serviços públicos, num quadro político dominado pela privatização destes serviços, essenciais à população.

Nas últimas décadas, PS, PSD e CDS/PP, seja no governo, seja na Câmara Municipal de Aveiro, foram entregando parcelas significativas dos serviços públicos essenciais aos interesses privados. Assim foi com a saúde, a educação, a recolha e tratamento de lixo, o saneamento básico, o abastecimento de água, os transportes e até o estacionamento.

Após décadas de políticas erradas por parte dos partidos, PS, PSD e CDS que governaram sucessivamente a Câmara de Aveiro, verificamos que o concelho de Aveiro se encontra profundamente desordenado no que toca à organização do seu território. Basta uma visita às freguesias limítrofes da cidade onde se sucedem terrenos agrícolas, fábricas e edifícios habitacionais, sem qualquer critério de ordenamento, com o crescimento urbano ao longo da estrada, para se perceber o completo fracasso das políticas de ordenamento do território.

A CDU, com a participação dos seus candidatos à C.M.Aveiro, Miguel Viegas e António Moreira, esteve no seu primeiro dia de campanha eleitoral para as eleições autárquicas em Aveiro a efectuar uma visita de contacto com as populações da Freguesia de Santa-Joana.

O contacto realizado com as populações, além de confirmar as criticas que a CDU já tinha feito em relação ao planeamento urbano de algumas freguesias per-urbanas do Concelho, demorou-se particularmente no contacto com as populações dos Bairros do Caião e Griné. Aí foi possível aferir a grave situação económica e social de muitos munícipes e o estado de degradação a que têm sido votados importantes núcleos de habitação social do Concelho.

Face às inúmeras queixas da população sobre o funcionamento daquela unidade de tratamento de resíduos urbanos, uma delegação da CDU composta por Heloísa Apolónia, deputada do PEV na Assembleia da República, Miguel Viegas e Filipe Guerra, candidatos da CDU à Câmara e Assembleia Municipal de Aveiro, esteve ontem reunida com a administração daquela unidade industrial, procurando confrontá-la com estes problemas e encontrar soluções.

Os maus cheiros e as acessibilidades, para além do risco de contágio das linhas de água, foram matérias centrais ao longo da reunião que terminou com uma visita às instalações. Sendo quase inevitáveis, pela natureza intrínseca da matéria em causa, é evidente que muito pode ser feito para minorar os seus efeitos, a começar pelas acessibilidades, verdadeiro nó do problema. Com efeito, por inoperância da Câmara, os acessos não foram construídos, obrigando dezenas de camiões a atravessar as freguesias vizinhas, infernizando a vida dos moradores e degradando os pavimentos. Segundo informações da administração, o acesso directo à N235, prometido para Outubro de 2010 em declarações públicas do actual presidente da Câmara de Aveiro, estará aberto no final do presente mês.

A CDU, representada por Miguel Viegas, cabeças de lista à Câmara Municipal de Aveiro e Lara Pinho, cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de Aradas, esteve ontem em Aradas nas instalações do Futebol Clube Bom Sucesso onde reuniu com a respectiva direcção representada pelo seu presidente, Pedro Silva, e outros directores tendo igualmente visitado as instalações desta prestigiadas instituição.

EB 2,3 João Afonso de AveiroA Comissão Concelhia de Aveiro do PCP tem acompanhado, com muita preocupação, o desenvolvimento da polémica à volta da imposição dos chamados mega-agrupamentos no Concelho.

A posição do PCP relativamente à criação de mega-agrupamentos é clara e publicamente assumida: contrariamente à propaganda do governo, a constituição de mega-agrupamentos, com milhares de alunos, não resulta de qualquer justificação pedagógica tendo apenas objectivos economicistas de contenção orçamental, através da redução de custos com pessoal. Acompanhando a opinião da esmagadora maioria dos estudos que se debruçam sobre esta matéria, bem como as práticas recentes de outros países que abandonaram há muito este modelo, o PCP entende que a criação de mega-agrupamentos contribuirá para desumanizar a vida das escolas, para uma menor gestão de proximidade e para a promoção da indisciplina e do insucesso escolares.

CDU em contactos com Associação Amigos d'AvenidaDecorreu ontem, a pedido da CDU, uma reunião entre os candidatos da CDU Miguel Viegas e Filipe Guerra e vários elementos da associação “Os Amigos da Avenida”. Esta iniciativa decorre num quadro de diversos auscultações que a CDU tem vindo a realizar com o propósito de dar a conhecer as suas principais propostas no quadro das próximas eleições autárquicas e, simultaneamente, recolher contributos de várias associações e enriquecer o seu conhecimento sobre a realidade do concelho.

Num ambiente de forte cordialidade, vários foram os assuntos tratados, desde questões relacionadas com a participação das populações e do seu envolvimento da gestão autárquica, até aos problemas mais específicos da cidade e das suas freguesias limítrofes. De assinalar a convergência de opiniões sobre a necessidade de uma gestão mais próxima das populações e de um poder autárquico mais pró-activo na resolução dos problemas que afectam o concelho, que não se resolvem apenas através de lógicas exclusivamente baseadas no funcionamento autónomo do mercado. De acordo com a CDU, a resolução de grande parte dos problemas da cidade e do concelho implicam políticas públicas capazes de romper com décadas de imobilismo.

Para o topo