Sobre a sessão/debate em Castelo de Paiva

Aspecto da sessão em Sobrado de PaivaO Centro de Interpretação da Cultura Local, em Sobrado de Paiva, acolheu na última sexta-feira a Sessão Debate, promovida pela CDU, precisamente sobre o tema inserido no título, e que justamente muito preocupa os paivenses.

Com efeito e na base de um documento síntese, que se junta em anexo, foi apresentado um quadro extremamente negativo do Concelho de Castelo de Paiva em todos os seus parâmetros: demográficos, económicos e sociais. Isso mesmo foi demonstrado e exemplificado nas várias intervenções iniciais. Primeiro por Manuel Rodrigues, membro da Comissão Concelhia do PCP que, depois de agradecer a cedência daquele espaço por parte da Câmara Municipal e a presença de todos, traçou os grandes objectivos deste Debate, enquanto contributo da Coligação Democrática Unitária, não só para fazer o diagnóstico da grave situação local mas igualmente para equacionar as medidas e soluções que a possam debelar.

Em seguida, Joaquim Almeida, membro da DORAV do PCP, aduziu toda uma série de dados estatísticos e factos recentes que comprovam a profunda crise e desestruturação social que grassam no Concelho, fruto da contínua desindustrialização aqui registada, a exemplo aliás do que se tem passado em todo o país, com o fecho de importantes empresas e sectores industriais e que provocaram um dos mais altos níveis de desemprego do Distrito de Aveiro, com a consequente proliferação de todos os fenómenos associados – pobreza, exclusão social, emigração e desertificação. Mas que infelizmente não se ficam por aqui. De facto, nos últimos anos, o Concelho paivense tem sido martirizado, do mesmo modo, como salientou o dirigente comunista, pelo encerramento ou desqualificação de diversos serviços públicos nas áreas da saúde, finanças e justiça, com sérios reflexos para o atendimento e a qualidade de vida das suas populações. Para mais, quando são conhecidas aqui as enormes carências e constrangimentos, não obstante todas as promessas, em matéria de transportes públicos e vias rodoviárias condignas.

Carla Cruz, deputada do PCP na Assembleia da Republica, destacou na sua intervenção a importância da iniciativa, enquadrando-a numa acção mais vasta do PCP e da CDU por todo o território nacional, seja por um lado de esclarecimento sobre as causas e Partidos responsáveis por este descalabro que nos tem governado – PS, PSD e CDS – mas também, por outro, como meio de mobilização e luta pela construção de uma verdadeira alternativa, patriótica e de esquerda, que rompa de uma vez por todas com este ciclo vicioso e rumo de declínio e empobrecimento. E que terá por certo uma expressão massiva já no próximo dia 6 de Junho em Lisboa, na Marcha Nacional “ A força do povo”.

As várias intervenções e contributos que se sucederam, manifestando embora justas preocupações pelo agravamento da situação social no Concelho, transmitiram igualmente a ideia que tal não era inevitável e que foram as políticas recessivas dos últimos 38 anos que nos conduziram ao desastre, pelo que só uma outra política veiculada aos valores de Abril poderá travar e inverter. Daí a importância do reforço da CDU, como força mais consequente e abnegada na defesa dos interesses dos trabalhadores e do povo, nas próximas eleições legislativas.

Castelo de Paiva, 26 de Maio de 2015

CDU / Castelo de Paiva

 

 

 

 

 

 

 

 

Para o topo