COMUNICADO AOS PAIVENSES

O Concelho de Castelo de Paiva continua a ser martirizado e desertificado pelas políticas desastrosas do Governo PS/ Sócrates que tudo quer encerrar e destruir.

Estamos perante uma autêntica catástrofe social. Numa região flagelada pelo desemprego, com empresas a fechar em catadupa e sem alternativas, é a própria sobrevivência de cada vez mais famílias que assim é posta em causa, agravando e muito os índices de pobreza e exclusão social do Concelho paivense.

Como se não bastassem as medidas agora anunciadas pelo conselho de ministros e previstas no próximo Orçamento de Estado, com um ataque sem precedentes aos nossos direitos e cortes cegos nas prestações sociais, que irão agravar ainda mais as condições de vida dos trabalhadores e das camadas mais desfavorecidas, o encerramento recente do SAP de Castelo de Paiva configura um verdadeiro crime social.

Não se pode admitir que estejam a esvaziar de competências, valências e condições o nosso Centro de Saúde, sem o dotar também do necessário corpo clínico que possa cobrir toda a população do concelho com médico de família.

Numa lógica puramente económica, este Governo fecha ou concentra serviços públicos essenciais nas áreas da Educação e da Saúde, tornando-os na prática inacessíveis ou longínquos para grande parte da população, em especial do interior, como é aqui o caso.

Os paivenses não são meros números. Têm direitos que devem ser respeitados, sobretudo pelo Poder Central!

O PCP, que há longo tempo vinha alertando para a ameaça do fecho do SAP de Castelo de Paiva e das suas sérias consequências, apresentou recentemente na Assembleia da Republica, pelo deputado Jorge Machado, o requerimento sobre o assunto que se reproduz no verso.

CONTRA O FECHO DO SAP! DEFENDAMOS OS SERVIÇOS DE SAÚDE!

Castelo de Paiva, 6 de Outubro de 2010

Comissão Concelhia de Castelo de Paiva do PCP

Para o topo