Na manhã de 16 de Fevereiro, teve lugar frente à Reitoria da Universidade de Aveiro uma importante acção de luta que juntou dezenas de trabalhadores da instituição - docentes, não docentes e bolseiros de investigação científica.

Esta iniciativa, convocada pelas estruturas representativas dos trabalhadores (SPRC, STFPSC e ABIC), enquadra-se na justa luta pelo desfecho positivo do processo de vinculação à Administração Pública a que estes trabalhadores têm direito e que o famigerado PREVPAP permite.

A indignação dos trabalhadores reside no facto de, contariando o que seria justo e de lei, Governo e Reitoria estarem agora alinhados para inviabilizar a vinculação destes trabalhadores, deixando assim mais de 350 casos de trabalho comprovadamente precário por resolver.

O PCP manifestou a sua comprometida solidariedade, tendo Mafalda Guerreiro e Tiago Vieira (membros do Comité Central do Partido) integrado o protesto realizado esta manhã. Tal como expresso aos manifestantes, o PCP considera que não há qualquer fundamento para o que agora está acontecer, a não ser por razões de natureza economicista, algo inaceitável para os comunistas.

O PCP exorta os trabalhadores da Universidade de Aveiro, tal como todos os outros em situações semelhantes, a prosseguirem na sua justa luta para garantir que o Governo do PS cumpre os compromissos assumidos e respeita a legalidade. Pela sua parte, o PCP tudo fará para contribuir para que este luta tenha desfecho positivo o mais brevemente possível.

Aveiro, 16 de Fevereiro de 2018
O Gabinete de Imprensa da DORAV do PCP


Para o topo