Uma delegação de Ovar do PCP, dando seguimento à Campanha “Valorizar os Trabalhadores – Dar mais Força ao PCP”, distribuíram e contactaram com os trabalhadores da Kirchhoff, empresa multinacional Alemã, sediada há 25 anos em Ovar do sector de produção de componentes para a Indústria Automóvel.

No contacto com os trabalhadores, foi possível constatar as verdadeiras injustiças com que diariamente são confrontados a maioria dos mais 400 trabalhadores que produzem nesta empresa.

Nos dias de hoje esta empresa vai mantendo a sua mão-de-obra fundamentalmente jovem, constantemente recrutada através de empresas de aluguer de mão-de-obra, para as quais estes trabalhadores não trabalham, mas que na realidade no final de cada mês estas empresas ficam com uma parte dos seus salários.

É com este flagelo social que se deparam os trabalhadores da Kirchhoff, que ao longo dos anos esta empresa recorrendo às empresas de aluguer de mão-de-obra, vai mantendo a precariedade dos postos de trabalho através de baixos salários, a utilização do banco de horas e contratos de baixa duração (1 a 3 meses). Estes e muitos outros atropelos estão em confronto com os direitos consagrados no código de trabalho.

Nesta luta desigual é necessário que os trabalhadores adquiram consciência de classe e confiança de que é possível alcançar os seus objectivos. Se de um lado estão aqueles que ganham com a precariedade e a exploração, que sendo poucos têm muito poder, meios e instrumentos ao seu serviço, do outro lado os trabalhadores têm o seu Partido, o PCP.  Este é um combate que está nas mãos dos trabalhadores.

É com esta confiança que o PCP, como sempre, mantém a sua intervenção junto dos trabalhadores da Kirchhoff, que continuará a denunciar esta e qualquer outra ofensiva por parte da entidade patronal junto da classe operária. O PCP continuará a lutar com os trabalhadores com o objectivo de lutar pelo aumento dos salários, horários dignos, defesa de condições de trabalho – Emprego com Direitos.

 

Aveiro, 30 de Abril de 2018
O Gabinete de Imprensa da Dorav do PCP


Para o topo