O PCP inicia hoje uma jornada de uma semana em defesa do Serviço Nacional de Saúde, com o lema “A Saúde é um direito, Não é um Negócio” que teve o seu início no distrito de Aveiro com uma distribuição do panfleto nacional a profissionais e utentes do Centro Hospitalar entre Douro e Vouga, em Santa Maria da Feira.

As dificuldades que se vivem hoje no acesso aos cuidados de saúde, fruto de uma prolongada ofensiva, fundamentalmente através de diversos encerramentos de unidades de saúde, da privatização de serviços e da falta de investimentos públicos fundamentais para a sua manutenção e melhoria levam a que seja urgente uma resposta em defesa do SNS.

Durante o contacto com os trabalhadores e utentes desta unidade hospitalar houve a possibilidade de se partilhar as principais preocupações e problemas vividos no quotidiano deste hospital nomeadamente, a falta de auxiliares e enfermeiros, a sobrelotação e a dificuldade de dar resposta às necessidades básicas.

É notório que a dimensão desta unidade está aquém das necessidades uma vez que aquando da sua construção a resposta que estava no seu âmbito era mais reduzida, tendo hoje, após os encerramentos de outros hospitais em concelhos vizinhos concentrado os serviços. Desde o parque de estacionamento que não consegue dar resposta a todos os funcionários e utentes, à falta de camas e pessoal, bem como à resposta incapaz do Serviço de Urgênci0a, sendo fundamental tomar medidas que possam dar resposta às principais preocupações de utentes e profissionais de saúde.

Assim, a defesa do Serviço Nacional de Saúde é um imperativo nacional e civilizacional devido à sua importância ao longo de mais de 40 anos transformando radicalmente os indicadores de saúde nacionais, sendo fundamental impedir a sua destruição tendo os utentes e profissionais de saúde o apoio PCP nesta luta onde a Saúde é um Direito, não é um Negócio.

 


Aveiro, 18 de Junho de 2018
O Gabinete de Imprensa da DORAV do PCP


Para o topo