Uma vez mais o PCP prestou homenagem a Ferreira Soares, o Dr. Prata assim conhecido, no dia em que fez 76 anos do seu brutal assinato pelas mãos de uma brigada da PVDE, no dia 4 de Julho de 1942.

O médico comunista foi homenageado no cemitério de Nogueira do Cravo, Santa Maria da Feira com a participação de dezenas de militantes e simpatizantes comunistas bem como de alguns familiares, nomeadamente filhos e neta e com a participação de Mafalda Guerreiro membro do Comité Central do PCP.

Ferreira Soares era um destacado quadro do PCP, membro do Comité Regional do Douro, forçado à clandestinidade, foi ajudado pelo povo de Nogueira da Regedoura, que lhe assegurou durante anos abrigo e comida e zelou sempre pela sua segurança. A este gesto respondeu sempre com a sua solidariedade, nunca negando apoio médico gratuito a esta humilde população. No seu funeral, e apesar da intimidação policial, acorreram «milhares de pessoas», destacou a edição clandestina do jornal Avante! na altura.

A homenagem do colectivo partidário comunista ao camarada António Carlos Ferreira Soares é uma forma de relembramos a notável dimensão fraterna, solidária, humana, do médico dos pobres, como era conhecido entre o povo, é continuar a sua luta por um futuro melhor, pela melhoria das condições de vida do povo, pelo fim da exploração do homem pelo homem.


Para o topo