Ao longo dos seus 99 anos de existência, o PCP tem sido o aliado mais coerente e determinado na acção e luta no combate à exploração, desigualdades, discriminações e violências sobre as mulheres.

A legislação consagra os direitos das mulheres e a sua participação na sociedade é fundamental. Mas os direitos não são cumpridos, nem a igualdade é uma realidade nas suas vidas enquanto trabalhadoras, cidadãs e mães.

Para o PCP a igualdade na vida das mulheres significa:

  • Reduzir o trabalho semanal para as 35 horas;
  • Cumprir os direitos de maternidade e paternidade;
  • Promover uma resposta pública, articulada e descentralizada, de prevenção e combate à violência doméstica;
  • Investir nos serviços públicos de qualidade para assegurar o direito à saúde, à cultura, à justiça e transportes, entre outros exemplos.


É por isso preciso "Cumprir os direitos das mulheres, na lei e na vida...", é o único caminho que concretiza a elevação das sua participação em igualdade em todos dos domínios da sociedade, que fomenta a mudança de mentalidades e estereótipos, e promove os valores de igualdade como condição de progresso e democratização do país.

O PCP saúda as mulheres portuguesas neste 8 de Março e apela para que transformem esta data em luta participando na Manifestação Nacional de Mulheres no dia 8 de Março em Lisboa promovida pelo Movimento Democrático de Mulheres.

Gabinete de Imprensa da DORAV
6 de Março de 2020

 

Para o topo