Espinho

Nota de Imprensa da Comissão Concelhia de Espinho do PCP

Recorrendo aos dados publicados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), verifica-se que o número de desempregados registados no Concelho de Espinho no mês de ABRIL de 2016, é de 2.692 (1408 mulheres e 1284 homens), menos 96 que no mês de Março.

Nestes 2.692 desempregados registados não estão considerados 262 “desempregados ocupados” que não contam como desempregados embora na realidade o sejam.

O número de desempregados registados representa 18,5% da população activa do Concelho contra 9,42 % no Distrito. Espinho é o quarto Concelho com mais desempregados registados dos 19 existentes no distrito, depois de Aveiro, da Feira e de Ovar.

As mulheres são as mais afectadas (52,3% dos desempregados registados no Concelho).

Os desempregados de longa duração são 59,7% dos desempregos registados no Concelho.

Os desempregados registados com idade inferior a 25 anos são 12,5%, com idade entre os 35 e os 54 anos são 46,7% e com 55 ou mais anos são 23,5%.

Nota de Imprensa da Comissão Concelhia de Espinho

A Comissão Concelhia de Espinho do Partido Comunista Português observa com bastante preocupação a situação social e económica de muitos cidadãos espinhenses. Os últimos desenvolvimentos, com uma família no Bairro Novo (Silvalde), sublinham-no de forma inequívoca.

Espinho é o reflexo das políticas desastrosas dos últimos anos impostas ao país, pela violenta ofensiva do Governo. As desigualdades e desequilíbrios sociais acentuaram-se, fazendo crescer o desemprego e o emprego precário. No que respeita à habitação social, a nova legislação imposta pelo Governo PSD/CDS vem criar dificuldades ainda mais gritantes para os mais necessitados.

A Lei Habilitante para a Habitação Social, entre outros elementos nefastos, precariza o usufruto de habitação social, também os recursos burocráticos exigidos para aceder ao Apoio Social, demove qualquer um que dele tenha direito, devido à sua complexidade (preenchimentos de boletins de inscrição, questionários, declarações, certidões, entre outros tantos documentos) manobras propositadas para colocar entraves no acesso pelo cidadão.

Na 5a feira, dia 19 de Maio, teve lugar a reunião regular da Comissão Concelhia de Espinho do Partido Comunista Português.

Neste encontro do organismo de direcção dos comunistas espinhenses abordou-se os desenvolvimentos da situação nacional e local, traçando-se algumas linhas mestras para intervenção dos próximos meses, dando corpo às decisões tomadas pela última Assembleia de Organização Concelhia.

Do quadro nacional, sublinhou-se a importância da concretização das políticas de reversão de algumas das mais gravosas medidas dos últimos 4 anos, dando destaque a todos aspectos que contaram com o imprescindível contributo do PCP com propostas de alteração e de inclusão ao OE 2016, projectos de lei e outras iniciativas.

Comunicado da Comissão Concelhia de Espinho do Partido Comunista Português

Habitantes da praia de Paramos contra a implantação da “via Permeável de Acesso à Praia de Paramos”A Câmara Municipal de Espinho levou a efeito, no dia 6 de Fevereiro, ás 11 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, uma Cerimónia de Assinatura do Protocolo, entre o Município de Espinho e o Exército no âmbito da implantação da futura “via Permeável de Acesso à Praia de Paramos”.

De acordo com o anunciado, nessa cerimónia iria ser também atribuída vá lá o diabo saber por quê, uma “Medalha da Defesa Nacional ao Presidente da Câmara de Espinho.

A CDU, em coerência com a sua posição de sempre de defesa do Hospital de Espinho e na sequência das sucessivas visitas dos deputados do PCP, Jorge Machado e, mais recentemente, Diana Ferreira, apresentou a 28 de Abril último na Assembleia Municipal de Espinho uma proposta de criação de uma Unidade Local de Saúde (ULS), sediada no Hospital concelhio.

Com esta proposta Espinho poderá recuperar para o seu Hospital algumas das valências perdidas – e trocadas por falsas promessas! – e, em especial, o seu Serviço de Urgência, rentabilizando assim o excelente equipamento instalado e perfeitamente desaproveitado e também o largo sector do edifício não utilizado pelo Centro Hospitalar Gaia/Espinho.

Álvaro Cunhal no Comício da Festa do Avante de 1990No próximo dia 10 de Novembro faz 100 anos que nasceu Álvaro Cunhal. As comemorações do Centenário do seu nascimento estão a decorrer por todo o país, sob o lema «Vida, pensamento e luta: exemplo que se projecta na actualidade e no futuro».

Álvaro Cunhal filiou-se no Partido Comunista Português em 1931, com 17 anos de idade, foi seu Secretário-geral de 1961 a 1992, função que lhe permitiu desempenhar um papel decisivo na definição e concretização das orientações que transformaram o PCP num grande Partido nacional, vanguarda da luta antifascista e pelo triunfo da Revolução de Abril.

Nota de imprensa

Uma delegação do Partido Comunista Português, constituída por Diana Ferreira, deputada na Assembleia da República, pelo responsável da Organização Regional de Aveiro e por dirigentes da Comissão Concelhia, visitou o Hospital no passado dia 11 de Março.

O objectivo da visita consistiu em verificar no próprio local, as dificuldades e potencialidades do hospital – agora integrado no centro hospitalar Gaia-Espinho – para melhorar os serviços de proximidade à população.

A Delegação foi recebida por um elemento do Conselho Administrativo do Centro Hospitalar Gaia-Espinho, que traçou um panorama geral do funcionamento dos serviços e foi dando resposta às questões colocadas, à medida que a visita se ia desenrolando.

O Partido Comunista Português realizou a sua IX Assembleia da Organização Concelhia de Espinho na passada sexta-feira, dia 19 de Fevereiro de 2016 nas novas instalações do Centro de Trabalhos do Concelho.

Seguindo a máxima marxista de “estudar a realidade para melhor a poder transformar”, os comunistas espinhenses debruçaram-se sobre a proposta de resolução política apresentada pela Comissão Concelhia cessante, estudando a caracterização e evolução social do Concelho e das freguesias, fazendo o balanço da actividade partidária feita e lançando um plano de actividades de intervenção na realidade espinhense e ao mesmo tempo no fortalecimento do PCP.

Joaquim Almeida no uso da palavraNo passado dia 10 de Maio de 2013, no Centro Multimeios da Cidade de Espinho, a CDU apresentou todos os primeiros nomes de todas as listas do concelho perante uma plateia de dezenas de espinhenses.

A sessão foi aberta por Joaquim Almeida, do Comité Central do PCP, que se apresentou aos presentes como mandatário concelhio, lembrou os benefícios para Espinho que a CDU poderá trazer através de uma boa votação e chamou para a mesa todos os cabeças de lista do Concelho, a saber:

Cabeças de lista da CDU concelho de Espinho * freguesia de Anta – Odete Silva; freguesia de Espinho – Ana Resende; freguesia de Guetim – Vítor Fial; freguesia de Paramos – Augusto Castro; freguesia de Silvalde – Eugénio Cordeiro; Assembleia Municipal – Jorge Carvalho; Câmara Municipal – Fausto Neves

 

freguesia de Anta – Odete Silva; freguesia de Espinho – Ana Resende; freguesia de Guetim – Vítor Fial; freguesia de Paramos – Augusto Castro; freguesia de Silvalde – Eugénio Cordeiro; Assembleia Municipal – Jorge Carvalho; Câmara Municipal – Fausto Neves.


Para o topo