Espinho

Deputado João Oliveira presente em audição sobre o Acesso ao Direito O PCP concretizou, nos últimos trinta anos, diversas iniciativas legislativas no âmbito do Acesso ao Direito, com o objetivo de garantir e efectivar o direito de todos à Justiça e ao Direito, considerando não só o funcionamento do sistema e o direito de cada cidadão, mas também o papel dos diferentes agentes judiciários e o papel primordial dos Advogados na sua construção e operacionalização.

Os cerca de 50 trabalhadores da empresa química Sinorgan, ex-Cetap, em Espinho, cansados de receberem os salários com atraso e às prestações, e, perante situações pessoais e familiares complicadas, decidiram parar totalmente a produção até que lhe sejam pagos o subsidio de Natal e o salário de Janeiro, a que se junta, dentro de dias, o salário de Fevereiro.

«Que esta experiência sirva só para vos contar e vós contardes aos vossos netos» sublinhou Domingos Abrantes na conclusão do seu testemunho na Sessão Evocativa do 50º aniversário da Fuga de CaxiasGaleria de fotos

«Que esta experiência sirva só para vos contar e vós contardes aos vossos netos» sublinhou Domingos Abrantes na conclusão do seu testemunho na Sessão Evocativa do 50º aniversário da Fuga de Caxias realizada, ontem, no Centro Multimeios de Espinho. Perante cerca de uma centena de pessoas, descreveu a fuga, em que participou, realçando a importância da organização, a consciência firme e a confiança dos comunistas no seu Partido, mesmo nas condições mais difíceis e desumanas das prisões fascistas.

Texto da pergunta endereçada ao Governo pelo GP do PCP, através do deputado Jorge Machado.

Assunto: Salários e subsídios em atraso na empresa SINORGAM ex.SETAP (Espinho)

Destinatário: Min. da Economia e do Emprego

Ex. ma Sr.a Presidente da Assembleia da República

Chegou ao conhecimento deste Grupo Parlamentar a denúncia da situação vivida pelos trabalhadores da empresa SINORGAM ex.SETAP em Espinho.

Esta empresa tem perto de 50 trabalhadores com o subsídio de natal e o salário de Janeiro em atraso, os trabalhadores desde junho de 2012 que têm vindo a receber os salários em várias prestações, decidiram em plenário iniciar uma greve até que lhes sejam pagos os salários em atraso.

A Empresa produz componentes para o sector Agrícola e das Pescas, recipientes para plantação, redes de pesca entre outros, tem encomendas mas em face das dividas que tem com a Segurança Social estão hipotecados os recebimentos de alguns clientes, não tem liquidez para obter matéria prima, nem crédito Bancário.

Na sequência da Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Espinho realizada a 16 de Julho de 2012, convocada para discutir a prevista extinção da freguesia de Guetim pelo Governo PSD/CDS e onde, perante a indignação dos muitos guetinenses presentes na sala, a proposta defendida pelo seu Presidente da Junta foi inviabilizada por um voto a favor de uma proposta alternativa, apresentada pelo PSD local com o apoio do CDS, vem o PCP comunicar o seguinte:

1 – O eleito da CDU na Assembleia Municipal de Espinho defendeu todas as freguesias e votou contra a proposta alternativa do PSD, lamentando-se que esta tenha inviabilizado a proposta defendida pelo Presidente de Guetim, pois a CDU sempre esteve, está e estará ao lado das populações contra as arbitrariedades que, também no âmbito autárquico, o Pacto de Agressão da Troika, com a cumplicidade dos Partidos do Governo (PSD e CDS), do PS e do Presidente da República, quer impor ao Povo Português.

Aspecto do salão do Centro Multimeios de Espinho no decurso do Debate com José CasanovaO debate com José Casanova sobre o livro de Álvaro Cunhal "O Partido com Paredes de Vidro", foi uma lição de história sobre o nosso Partido e também sobre o País. Esta sessão, realizou-se na noite de quarta-feira, dia 23 de Março de 2011, no Centro Multimeios de Espinho, e contou com a presença de mais de 60 participantes. Tratou-se do um momento interessante e muito participado.

Ver galeria de fotos

1 – No passado dia 25 de Abril, o representante da CDU na Assembleia Municipal de Espinho, deputado municipal Jorge Carvalho, foi impedido de concluir a sua intervenção pela presidente em exercício, deputada municipal do PSD Rita Rola, alegadamente por ter excedido o tempo previsto para o seu discurso. Esta é uma atitude sem qualquer fundamento nem justificação, nem do ponto de vista democrático nem regimental, e que está em conflito evidente com a prática instaurada desde sempre nas comemorações da conquista das liberdades pela Revolução de Abril de 1974, seja na Assembleia Municipal de Espinho, seja em milhares de órgãos autárquicos do nosso país, ou mesmo, como ainda este ano se viu, na Assembleia da República.

Caros Delegados e Convidados ao VI Congresso da Confederação Nacional da Agricultura

A Comissão Concelhia de Espinho do Partido Comunista Português vem desta forma expressar, a todos os congressistas e convidados ao Congresso da CNA e da Agricultura Portuguesa, o reconhecimento pela vossa presença neste concelho e pelo contributo que esta iniciativa representa para a reflexão dos espinhenses sobre a realidade nacional, na sua complexidade, e para a busca de soluções para os verdadeiros problemas e interesses nacionais – neste caso as questões da agricultura e do mundo rural e da soberania agro-alimentar do nosso país.

Para o topo