Como é do conhecimento público, o Mercado de Estarreja foi recentemente intervencionado e "requalificado". A obra foi feita em grande intensidade para, porventura, permitir uma inauguração pré-eleitoral, coisa que não só não ocorreu, como terá contribuído decisivamente para as dificuldades que os comerciantes sentem agora.

Para além da subida vertiginosa dos preços para ocupação de espaços do Mercado - chegaram ao PCP relatos de aumentos de 200%! - o actual espaço padece de deficiências estruturais muito graves, agora trazidas à luz do dia pelas condições atmosféricas mais desfavoráveis para o comércio ao ar livre.

De terrenos mal nivelados que não permitem o escoamento das águas pluviais, passando por avenidas de circulação demasiado amplas (com óbvias implicações de falta de espaço para exposição e arrumação por parte dos comerciantes), até ao recurso a materiais para construção do piso que não oferecem segurança no prender das estruturas e coberturas, expondo-os às intempéries, como hoje mesmo aconteceu!

Conforme transmitido pelos comerciantes à delegação do PCP que no passado Sábado visitou o mercado, os níveis de preocupaçãosão de tal ordem que muitos dizem já preferir voltar para as instalações provisórias!

Neste quadro, o PCP exorta o executivo camarário para que tome medidas de urgência com vista a reparar imediatamente todas as situações que urge corrigir, envolvendo os comerciantes na discussão dessas mesmas medidas - contrariamente ao que fez até agora!

Estarreja, 10 de Abril de 2018
A Comissão Concelhia de Estarreja do PCP

 


Para o topo