Respondendo ao convite feito pela Sociedade das Águas do Luso, a candidatura da CDU às eleições autárquicas no concelho da Mealhada, visitou no dia 18, a unidade de engarrafamento localizada na Vacariça. A delegação foi composta pelos cabeças de lista à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal, à Assembleia de Freguesia do Luso e por um dos membros da lista à freguesia da Vacariça.

A CDU pôde inteirar-se de diferentes aspectos da actividade daquela unidade, registando o investimento e a qualidade dos espaços e processos que foram amavelmente descritos por elementos do corpo técnico da SAL.

Em notas deixadas no final da visita, e face à avançada automatização do enchimento, a CDU lembrou que, infelizmente, esses avanços em vez de se traduzirem, regra geral e como seria desejável, em melhorias de qualidade de vida dos trabalhadores e das populações, têm resultado na extinção de postos de trabalho e, portanto, em problemas económicos e sociais muito complexos. Não tem de ser assim mas isto acontece num sistema capitalista em que a lógica de lucro se sobrepõe aos legítimos interesses e anseios das pessoas. Constatando o avanço tecnológico da unidade, é sintomática a drástica redução de postos de trabalho que se tem verificado na SAL, mesmo nos últimos anos.

A CDU expressou também a determinação dos candidatos em pugnar por um maior retorno para as populações e para o concelho da exploração comercial de uma riqueza como a das águas que têm origem no Luso e na Vacariça. Na opinião da candidatura, esse retorno para o bem estar dos habitantes do concelho e, em particular daquelas freguesias, não tem correspondido ao que seria de esperar.

Foi ainda assinalada a perplexidade que a CDU tem encontrado em muitos lusenses pelo facto de a água do Luso ser hoje comercializada, mantendo e bem a mais valia da marca, mas praticamente sem qualquer actividade da SAL na freguesia.

A delegação da CDU expressou ainda o profundo desagrado, partilhado por candidatos e população, muito em especial a do Luso, pelo definhamento da actividade termal, com todas as graves implicações que ele tem trazido à hotelaria, à restauração e ao emprego no concelho. Não sendo enfoque directo da visita para que a CDU foi convidada, é de lembrar que a responsabilidade daquelas áreas foi protocolada pela SAL com uma empresa que anunciou grandes projectos e avultados investimentos. No entanto, como é notório, as promessas não se concretizaram e a actividade social e económica que tanto dependeria da actividade termal decaiu de uma forma que causa uma compreensível revolta na população.

A CDU agradece o amável convite feito pela SAL à sua candidatura na Mealhada.

A CDU.Mealhada

Para o topo