A candidatura da CDU esteve em acções de contacto com as populações e distribuição de documentos nas áreas de Antes e de Ventosa do Bairro, nos dias 18 e 19.

Os candidatos da CDU sublinharam que esta força sempre se opôs à liquidação de freguesias que, no nosso concelho, atingiu Antes e Ventosa do Bairro. No plano nacional, a oposição da CDU é bem conhecida mas é oportuno lembrar que os seus eleitos na Assembleia Municipal, no mandato que vai cessar, foram decisivos no suscitar da discussão da matéria e na aprovação de posições que espelham, na Mealhada, a rejeição da extinção de freguesias.

A verdade tem de ser dita e, por isso, nas acções foi lembrada a responsabilidade que os partidos do, ilegitimamente, chamado "arco do poder" têm na liquidação de freguesias no nosso concelho: o PS que negociou e assinou o memorando com a tróica, comprometendo-se a "reduzir significativamente o número destas entidades"; o PSD e o CDS, cujos deputados, entretanto em maioria na Assembleia da República, votaram a morte de freguesias como as de Antes e Ventosa do Bairro, congeminada pelo então ministro Miguel Relvas e restante governo.

A CDU denunciou, junto dos eleitores, a hipocrisia daqueles que em candidaturas apoiadas pelo PS ou pelo PSD e CDS - ainda que, neste caso, disfarçadas sob a capa de um candidato "independente" à Câmara – dizem, agora, às populações de Antes e de Ventosa do Bairro que são contra a extinção das suas freguesias, quando as forças pelas quais são candidatos e pelas quais são apoiados prepararam e executaram essa intolerável amputação do poder local.

A CDU reafirma o seu compromisso de continuar a lutar, com as populações, contra a extinção da freguesia de Antes e Ventosa do Bairro. Nenhuma asneira, neste âmbito, pode ser tida como irreversível e, por isso, a CDU diz, com confiança, que é possível reverter o processo de extinção daquelas freguesias.

No contacto com as populações, a CDU alerta, também, contra a tentação da abstenção como forma de protesto contra a extinção das freguesias. Esta opção deixaria por penalizar, como é justo que aconteça, os responsáveis pela extinção e não daria força aos que, de forma consequente e coerente, continuam a opor-se a tal malfeitoria.

A CDU continua a transmitir como mensagem necessária a ideia de que as próximas eleições vão ser uma oportunidade expressar a exigência de outras políticas, exigindo o fim do empobrecimento, do constante aumento do desemprego, da destruição das funções sociais do Estado, da asfixia imposta às micro, pequenas e médias empresas. Nem votos nulos, nem a abstenção servem para isto. Votos brancos não ajudam a definir alternativas que, como a CDU demonstra, são possíveis. É preciso votar em quem propõe e lutará por verdadeiras alternativas.

Há que votar CDU, foi sublinhado junto dos eleitores em Antes e em Ventosa do Bairro.

CDU.Mealhada

Para o topo