«...A minha casa é uma casa simples, sem luxos mas muito acolhedora (...) Gosto muito das minhas vizinhas, elas também gostam de mim, somos muito amigas, damo-nos muito bem».

Foi desta forma que Sofia Ferreira caraterizou a sua casa, as suas amigas e vizinhas quando, em 2009, no Luso, formulou um convite ao jovem casal de proprietários da casa onde viveu e foi presa em 1949 juntamente com Álvaro Cunhal e Militão Ribeiro, para que a visitassem quando fossem a Lisboa.

É da mesma forma que definimos este nosso novo espaço: simples, sem luxos mas muito acolhedor. Gostamos dos nossos vizinhos e damo-nos muito bem.

O espaço que hoje inauguramos será, estamos certos, uma mais-valia não só para a afirmação do partido, mas também para o incremento da nossa intervenção na ajuda aos nossos eleitos locais (cujo número duplicámos), aos trabalhadores e à população do concelho da Mealhada, contributo essencial para a resolução dos seus problemas e anseios.

É pois, com profunda emoção e entusiasmo que recebemos hoje o nosso camarada Jerónimo de Sousa, a quem damos as boas vindas, nesta inauguração oficial do Centro de Trabalho da Mealhada. Sendo o PCP um partido de trabalho coletivo e, por isso, contrário ao culto das individualidades, mesmo assim, é sempre inspirador privar de perto com o camarada secretário-geral do partido e deputado na A. R. e aprender com ele; é um balão de oxigénio importante e necessário para continuar o nosso trabalho.

Em nome da comissão concelhia da Mealhada do PCP, quero também dirigir uma saudação a todos os militantes, amigos e apoiantes do PCP, aos Srs. jornalistas, aos nossos vizinhos e restantes convidados, que aceitaram o convite e quiseram estar hoje aqui.

Em nome da comissão concelhia do PCP, obrigado por terem vindo!

Mealhada, 5 de Dezembro de 2013

Para o topo