João Louceiro no uso da palavraA CDU apresentou, no dia 25 de Abril, os primeiros candidatos aos órgãos autárquicos da Mealhada. Num convívio com largas dezenas de apoiantes, António Neves, eleito na Assembleia Municipal, apresentou o primeiro candidato CDU à Câmara Municipal da Mealhada, o professor João Louceiro, e a primeira candidata à Assembleia Municipal, Isabel Lemos, professora aposentada.

Durante a iniciativa foi valorizado o trabalho dos eleitos da CDU, quer na Assembleia Municipal quer nas Assembleias de freguesia, e a importância do voto na CDU, a força que faz a diferença.

Excerto da intervenção de João Louceiro:

(...) A CDU é a força que faz a diferença! Sabemos que temos limitações e que nem dispomos dos mesmos meios de passar palavra e, já agora, de vender ilusões, que PS e PSD têm. Mas também sabemos da nossa razão e das propostas que fazemos, do trabalho de que somos capazes, da intervenção abnegada e desinteressada que temos tido; sabemos que, se o concelho da Mealhada tiver mais CDU, as suas gentes, as gentes a que pertencemos terão quem as defenda, quem as estimule à participação e à defesa dos seus direitos. Com mais CDU, o concelho da Mealhada ficará melhor.

 

A este propósito é preciso denunciar o conluio! PS e PSD têm sido responsáveis, também, por políticas que destroem o poder local democrático, uma das maiores conquistas do 25 de Abril. Por vezes, lá ouvimos umas pequenas críticas feitas por um ou outro responsável local desses partidos. Normalmente lançam as críticas de uma forma abstracta: criticam o “Estado”, criticam a “administração pública”, mas queima-se-lhes a língua quando deviam dizer e não dizem que são os seus partidos que, instalados no poder, fazem as malfeitorias.

 

Mas afinal quem tem imposto um garrote crescente ao poder local, reduzindo as verbas para os orçamentos da câmara, mesmo quando para ela transferem mais responsabilidades? Afinal quem fez publicar a lei do financiamento das autarquias que menoriza e paralisa o poder local? Mas, afinal, quem acordou com a troika estrangeira a liquidação de freguesias? Quem votou favoravelmente a eliminação de freguesias também no nosso concelho?

 

A voz da CDU no nosso concelho – voz que queremos que seja mais forte, com mais eleitos e mais intervenção – tem incomodado esse conluio mal disfarçado. Aliás, PS e PSD não desistiram de tentar, um dia destes, calar as vozes que os incomodam… É isto que pretendem fazer com uma revisão da lei eleitoral das autarquias que adiaram mas de que não desistiram. Tentarão juntar esforços para que eles e só eles fiquem a falar e a decidir, sozinhos, eventualmente em alternância, mas afastando as forças que, quando é necessário, lhes criam justos incómodos.

 

Todos os sítios, todos os espaços, concelhos, freguesias, os locais onde vivemos e trabalhamos, em todos eles algo podemos fazer. Podemos esclarecer, podemos intervir, podemos estar disponíveis para fazer alguma coisa em conjunto, podemos combater e lutar para que Portugal e o povo português vivam um tempo de políticas verdadeiramente alternativas, de outras opções, de um rumo colectivo de desenvolvimento e felicidade. Para nós e para os mais jovens!

 

Esta iniciativa de hoje serve, também, para lançar a candidatura da CDU no concelho da Mealhada, a nossa candidatura às próximas eleições autárquicas.(...)

 

Notas biográficas dos candidatos

João Manuel Lima Louceiro (50 anos)

João LouceiroNatural de Coimbra, reside no concelho da Mealhada desde a década de 80. Licenciado em Biologia. Professor do 2.º ciclo do ensino básico desde 1983, desempenhou funções em conselhos executivos e diferentes órgãos pedagógicos das escolas onde exerceu. Na década de 90 passou a integrar o quadro da Escola EB 2, 3 da Pampilhosa. Pertence hoje ao mega-agrupamento que junta todas as escolas do concelho da Mealhada. Desde o final da década de 90 é dirigente eleito do Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC). É também membro do secretariado nacional da Federação Nacional dos Professores (FENPROF) e da direcção da União dos Sindicatos de Coimbra, estrutura distrital da CGTP-IN. É militante do Partido Comunista Português.

 

 

 

Maria Isabel Lemos (62 anos)

Isabel LemosNatural do Porto, fez o seu percurso académico na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Desde a crise académica de 1969, ativista na luta por uma sociedade mais justa, aderiu ao P.C.P. há cerca de 15 anos. Professora de português, exerceu a sua atividade em várias escolas, tendo-se fixado na Escola Básica dos 2.º e 3.º ciclos da Mealhada desde 1992. Foi presidente do conselho Diretivo e depois Conselho Executivo da mesma escola, presidente do Conselho Pedagógico e diretora do Centro de Formação Rodrigues Lapa da Associação de Escolas dos concelhos de Anadia e Malhada. Durante quatro anos foi investigadora do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e Informática da FCTUC, integrando o projeto MINERVA. Foi orientadora de estágio e orientadora pedagógica de Português, durante vários anos. Defendendo o sindicalismo como uma forma da democracia participativa é dirigente sindical do SPRC. Aposentada desde o passado mês de Agosto, após 40 anos de serviço, hoje é representante do SPRC na Inter-reformados (CGTP-In) e representante desta organização na FERPA ( Federação Europeia dos Reformados e Pessoas Idosas)

Para o topo