Uma delegação de Oliveira de Azeméis do PCP esteve em contacto com a população na feira de Cesar no passado sábado dia 17 de Março, no âmbito da campanha de divulgação “Água privada, água mais cara”. Aí puderam sentir a indignação dos Cesarenses que recentemente receberam uma carta da Indaqua, onde lhes era imposto a obrigatoriedade de ligação à rede de água publica, sem que haja saneamento.

Os Cesarenses afirmam resistir pois não se acham obrigados a pagar por um serviço que, em primeiro lugar não necessitam, pois têm água dos próprios poços, em segundo lugar porque sabem que a Indaqua apenas quer receber o dinheiro do aluguer do contador da água, para gerarem ainda mais receitas, pois o saneamento de momento não passa senão de um desejo dos Cesarenses.

O PCP defende que a água e saneamento deveriam ser públicos e acessíveis a todos.

O PCP apela aos Oliveirenses que se associem à luta pela reversão do contrato com a Indaqua e pela defesa da água como bem publico e universal.

 

Oliveira de Azeméis, 19 de Março de 2018
A Comissão Concelhia de Oliveira de Azemeis do PCP

 

Para o topo