Tendo tido conhecimento de que os trabalhadores do Centro Social e Paroquial de Nogueira do Cravo se encontram com salários em atraso, nomeadamente o subsidio de Natal de 2018, metade do salário de Janeiro e os meses de Fevereiro e Março, o PCP vem por este meio manifestar a sua solidariedade tanto com os trabalhadores, como com os Utentes desta IPSS.

Devido aos salários em atraso, e ao abrigo da lei, vários trabalhadores do Centro Social e Paroquial de Nogueira do Cravo, apresentaram já o pedido de rescisão, por justa causa, dos contratos de trabalho, o que poderá pôr em causa a qualidade dos cuidados prestados aos utentes, crianças e idosos.

Da nossa parte colocaremos a questão na Assembleia da Republica com o intuito de contribuir para um rápida resolução desta situação.

A Comissão Concelhia de Oliveira de Azeméis do PCP
Oliveira de Azeméis, 1 de Abril de 2019

Para o topo