A Comissão Concelhia de Oliveira de Azeméis do PCP, reunida na passada 6ª feira, dia 25 de Fevereiro, analisou a evolução da situação Social, Nacional e Local e aprovou algumas linhas de trabalho para o reforço e da intervenção, bem como o seu calendário de iniciativas para o corrente ano.

No quadro da situação política, económica e social vem-se constatando que a ofensiva que este Governo PS, contando com o apoio do PSD e do CDS, está para continuar com a aplicação de medidas e de linhas de orientação capitalistas decretadas pela União Europeia, do Banco Central Europeu (BCE) e do grande capital e que se manifesta diariamente nos trabalhadores e nas populações, através do inquietante e dramático agravamento da situação social decorrente do ataque - ao roubo - nos salários, reformas e pensões, do aumento dos preços e dos cortes sociais, entre outras medidas anti-sociais, estão a conduzir o país para mais desemprego, precariedade, para o aumento da pobreza e que, naturalmente, também tem reflexos no agravamento das injustiças no concelho de Oliveira de Azeméis, que se manifestam principalmente nas famílias mais carenciadas.

Portugal está a viver um quadro económico marcado pela estagnação, por uma previsível quebra acentuada da produção nacional e que esta política tem levado ao encerramento de milhares de pequenas e médias empresas, como acontece com a Beliape e porventura muitas outras, que, atirando para o desemprego mais de 80 dos seus trabalhadores, vem aumentar ainda mais o número de desempregados em mais de 800 mil postos de trabalho em sentido lato.

Esta brutal ofensiva, que o Governo do PS está a levar por diante, insistindo na tónica da “inevitabilidade” que não é outra volta a dar ao actual quadro da situação económica, que os sacrifícios têm que ser assumidos por todos, não é mais de que um “slogan” na continuidade da política de direita que com estas medidas sistematicamente pedidas aos trabalhadores, têm sido efectivamente transferidas para os grandes privilégios dos grandes grupos económicos e financeiros, que, desta forma, tem levado o país para um rumo de declínio e retrocesso nacional.

A Comissão Concelhia de Oliveira de Azeméis do PCP considera que face à gravidade de situação económica e social pelo que o país está a atravessar é sustentada ideologicamente, por objectivos de orientação do PS e do PSD contando com o apoio do CDS/PP bem definidos e alicerçados em continuar a intensificar a exploração de quem trabalha e liquidar direitos sociais e conquistas civilizacionais.

Este é um momento em que se impõe a ruptura e a mudança patriótica e de esquerda que tenha em conta as propostas do PCP e que passa pelo aumento do investimento público e produtivo, no apoio concreto e não demagógico às Micro, Pequenas e Médias Empresas, no comércio tradicional que vive hoje grandes dificuldades de sobrevivência quanto ao seu futuro que para além de se confrontarem com a proliferação das grandes superfícies se reflecte na falta de poder de compra e que da parte das suas Associações Comerciais e do Poder Local tem que ser vistas de outra forma e que em conjunto se procure dinamizar este sector com apoios e medidas concretas, mas também no sector leiteiro, na agricultura familiar, nos serviços públicos e em muitos outros sectores – que passa efectivamente por uma outra política que defenda e qualifique o trabalho com direitos, aumente os salários, pensões e prestações sociais, dinamize o mercado interno, assegure o controlo pelo estado das alavancas do desenvolvimento e defenda a soberania nacional. É preciso por Portugal a produzir!

É neste quadro de um acentuado agravamento da crise, que vem colocando grandes sacrifícios para a classe operária, aos trabalhadores e a outras camadas sociais, que o PCP destaca a necessidade do desenvolvimento da luta de massas como resposta para impor a ruptura com esta política de direita. Só com a luta de massas em acções convergentes é possível defender os direitos que nos pretendem roubar.

Este é o momento de juntar energias e avançar para a luta na defesa intransigente dos direitos dos trabalhadores, das MPME’s, dos comerciantes, dos pequenos e médios agricultores, dos utentes contra as portagens, na defesa dos serviços públicos e em muitos outros sectores.

A Comissão Concelhia de Oliveira de Azeméis do PCP, destaca a importância de dar continuidade às acções e lutas nas empresas e locais de trabalho, salientando a importância na mobilização e participação na grande Manifestação Nacional do próximo dia 19 de Março, promovida pela CGTP, e a Manifestação Nacional da Juventude Trabalhadora de 1 de Abril, em Lisboa, mas também as comemorações do 8 de Março – dia Internacional da Mulher, do 25 de Abril e do 1º de Maio, datas importantes para dar continuidade à luta na defesa dos seus ideais.

Nesta intensa intervenção e actividade do PCP, damos relevo ao dia 6 de Março, data em que o Partido comemora o seu 90º aniversário. São 90 anos de luta heróica ao serviço da classe operária, dos trabalhadores, do povo e do país. Estas comemorações vão-se desenrolar ao longo do ano e constituirão um importante momento de intervenção e afirmação política, dos valores, da história, do ideal e do projecto do PCP que pela sua dimensão, terão um significado político que esta data tem na luta e na defesa dos trabalhadores e do povo português.

Nesta ocasião, a Comissão Concelhia sublinha o contributo e o papel destacado na luta pela democracia e pelo progresso social que muitos militantes comunistas do Concelho – que já não se encontrando entre nós – dos quais é justo destacar Adelino Santos Leite, Artur Moreira, Marcelina Cadilhe, Manuel Rebelo, Joaquim Zenhas, entre outros, os Comunistas de Oliveira de Azeméis saberão honrar a sua memória e erguer o seu legado de militância a participação activa na vida política do Concelho.

No quadro do seu calendário de actividade para 2011, salientamos a necessidade de reforço da afirmação e intervenção do Partido no Concelho e algumas acções e iniciativas que se vão realizar e das quais destacamos: o Almoço Distrital em Ílhavo a 13 de Março com a participação de Bernardino Soares, o lançamento do “III Tomo das Obras Escolhidas de Álvaro Cunhal” dia 18 de Março na Estalagem S. Miguel às 21H30, com a participação de Rui Mota das Edições Avante, das comemorações do 25 de Abril e do 1º de Maio, entre outras que se vão realizar e que mais tarde daremos referência.

Neste contexto, a Comissão Concelhia do PCP, apela a todos os seus militantes e simpatizantes que participem com determinação e confiança nas diversas acções promovidas pelo Partido e exorta os trabalhadores e a população em geral, para participarem e mobilizarem outros na continuidade das lutas que se vão desenvolver, determinante na defesa dos seus legítimos direitos e que o PCP ao longo dos seus 90 anos de luta, teve e terá um incomparável percurso na vida portuguesa.

Oliveira de Azeméis, 06 de Março de 2011

A Comissão Concelhia de Oliveira de Azeméis do PCP

Para o topo