Nota de Imprensa

A Comissão Concelhia do PCP de Stª Mª da Feira expressa toda a solidariedade com as trabalhadoras da Huber Tricot que realizaram uma greve esta sexta feira, dia 7 de Abril, por melhores salários. Marcou presença nesta acção de luta uma delegação desta Comissão constituída por Filipe Moreira, Luís Quintino e Joaquim Santos.

Não é compreensível, nem aceitável que uma empresa que tenha gerado lucros e apresentado crescimento ao longo dos anos continue a praticar uma política de salários baixos. Foi possível constatar que apesar de algumas das cerca de 260 trabalhadoras estarem ao serviço da empresa há 30 anos auferem 3 euros mais do que o salário mínimo nacional. O que motiva a mais viva revolta e indignação junto das trabalhadoras desta empresa face a tamanha injustiça.

Estas trabalhadoras são profissionais de excelência com especialização na área e com reconhecimento da sua qualidade por todo o Grupo, onde, aliás, laboram com ritmos extremamente intensos e desgastantes Não é portanto aceitável nem a política de baixos salários, nem o recurso a trabalho precário para satisfazer necessidades de laboração permanente, como aqui também continua a ser recorrente.

O PCP apela uma vez mais a unidade e ao reforço da luta das trabalhadoras da Hubertricot como meio indispensável para satisfazer as suas justas reivindicações.

Stª Mª da Feira, 7 de Abril de 2017
Comissão Concelhia de Stª Mª da Feira do PCP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para o topo