Decorreu no passado dia 4 de Novembro, no Centro de Trabalho do PCP em Stª Mª da Feira, um plenário de militantes que procedeu à avaliação do actual momento político, bem como do balanço das eleições autárquicas e da intervenção futura do Partido.

Tiago Vieira, membro do Comité Central do PCP, presente neste plenário, enquadrou este debate numa perspectiva nacional, com a análise dos resultados eleitorais globais em que, não obstante o recuo e a perda de diversas autarquias, continuam a confirmar o projecto distintivo da CDU e são factores de confiança para a acção futura. Isso mesmo foi salientado pelo próprio, a propósito da proposta de Orçamento de Estado de 2018, em que se regista, com a contribuição decisiva do PCP, novos avanços na defesa, reposição e conquista de direitos. No entanto, está ainda distante das possibilidades reais de responder a muitos dos problemas do país. Vulnerabilidades que ficaram aliás bem patentes no verão passado com as tragédias ocorridas, a que não são alheias a falta de medidas do Governo PS, há muito reclamadas pelo PCP. Motivos acrescidos para uma acção persistente do Partido no debate do orçamento na especialidade que se vai seguir. Mas também na luta e na mobilização do povo e dos trabalhadores, com realce para a manifestação do próximo dia 18 de Novembro da CGTP em Lisboa.

Vários militantes, nas suas intervenções, corroborando os aspectos essenciais da análise feita, manifestaram igualmente as suas preocupações pela complexidade da actual situação, em que teve e tem particular incidência o papel da comunicação social nacional e mesmo local, com múltiplos e repetidos exemplos de discriminação em relação ao PCP e à CDU. Alguns dos factores que terão contribuído para a perda de votação da Coligação no Concelho, embora se tenham mantido os seus eleitos e conquistado, depois de muitos anos, um novo mandato em Fiães.

O plenário assumiu o compromisso não só de intensificar a acção persistente dos militantes e dos eleitos em defesa dos trabalhadores e das populações feirenses, mas também de reforçar a organização como meio de potenciar e alargar aqui a influência política e eleitoral do PCP e dos seus aliados.

Teve lugar no final desta reunião um animado magusto.

Stª Mª da Feira, 9 de Novembro de 2017
Comissão Concelhia de Stª Mª da Feira do PCP

 

 

 

 

 

 


Para o topo