Edgar Silva
Logo Presidenciais 2016
Afirmar Abril.
Cumprir a Constituição

A candidatura de Edgar Silva continua a recolher o apoio crescente de mulheres e homens de todo o distrito de Aveiro e dos mais variados sectores de actividade. Uma candidatura que tem como objectivo dar expressão às preocupações e anseios dos trabalhadores e do povo português, valorizar o trabalho e dignificar os trabalhadores e tudo fazer para assegurar na Presidência da República o efectivo respeito pelo juramento de cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa.

Num fim-de-semana cheio de iniciativas um pouco por todo o distrito - Aveiro, Oliveira de Azeméis, Espinho, Anadia, São João da Madeira e Sever do Vouga - o mandatário distrital da candidatura presidencial de Edgar Silva, Francisco Gonçalves, participou, juntamente com um delegação de Ovar da referida candidatura, durante a manhã de sábado, numa jornada de campanha no Mercado de Ovar.Tratou-se de mais uma iniciativa da campanha eleitoral para as Eleições Presidenciais do próximo dia 24 de Janeiro, iniciativa esta que permitiu o contacto, a troca de impressões com os ovarenses e a distribuição de documentos da candidatura.

Uma delegação da Candidatura Presidencial de Edgar Silva, que incluiu o mandatário distrital, Francisco Gonçalves, reuniu com a Administração do Hospital de Águeda, hospital integrado no Centro Hospitalar do Baixo Vouga, reunião realizada no âmbito da campanha de contactos institucionais que a candidatura está a promover nos diversos concelhos do distrito.

Impressivo apelo em comício em Aveiro

Vibrante comício em AveiroPerante um auditório completamente cheio no Centro de Cultura e Congressos de Aveiro, Edgar Silva falou de justiça – no combate à exploração e na redistribuição da riqueza criada; na defesa da democracia pela assumpção da soberania como factor de progresso económico e social e pelo combate à corrupção. E apelou a que ninguém falte, dia 24 de Janeiro, a votar nos valores de Abril.

Depois de um dia passado a dar visibilidade à realidade penosa no mundo do trabalho, o candidato à Presidência da República esteve à noite em Aveiro para um comício de sala repleta. Antes de intervir no encerramento da iniciativa em que se fez acompanhar por dirigentes do PCP e do PEV, ouviu porém a jovem Renata Costa qualificar a sua candidatura como «aquela que assume a Constituição como um texto vivo».


Para o topo