Nota de Imprensa da Direcção da Organização Regional de Aveiro do PCP

Deputados com a Comissão de Trabalhadores da Renault/CaciaNo quadro da campanha nacional que o Partido Comunista Português promove em todo o país sob o lema “Não ao Declínio Nacional, Soluções para o País”, a Direcção Regional de Aveiro do PCP apresentou ontem à população um Programa de Emergência Social para o Distrito de Aveiro.

Esta apresentação pública, realizada no auditório da Junta de Freguesia de Vera Cruz, culminou um dia repleto de visitas ao longo do qual Diana Ferreira e Miguel Viegas, deputados do PCP respectivamente da Assembleia da República e do Parlamento Europeu, estiveram na Renault Cacia e posteriormente no Centro de Respostas Integradas de Aveiro.

Assim, na parte da manhã, durante a qual a delegação do PCP composta ainda por Tiago Vieira e José Gaspar, ambos membros do Comité Central do Partido reuniu sucessivamente com a Administração da Renault e com as organizações representativas dos trabalhadores (Comissão de trabalhadores e Comissão Sindical), foi possível entender os constrangimento que condicionam o crescimento da empresa que têm a ver com os custos energéticos, com a logística e com a falta de uma base industrial a montante que obriga a empresa a recorrer a fornecedores estrangeiros. De lado dos trabalhadores, cujo empenho tem sido fundamental para consolidar a empresa como umas das melhores do Grupo, falta uma justa distribuição dos lucros, cujo crescimento não tem tido o justo reflexo nos salários. Esta, a par da precariedade, constitui a principal reivindicação dos trabalhadores para a greve marcada para o próximo dia 1 de Abril e que conta desde já com a solidariedade do PCP.

Deputados visitaram Centro de Respostas IntegradoA visita ao Centro de Respostas Integradas de Aveiro, que presta um inestimável serviço no quadro da prevenção, tratamento, reinserção e redução de risco face à toxicodependência e outros comportamentos aditivos foi elucidativa, evidenciando a actual situação de emergência social que se vive no país e na região. Por falta de recurso humanos, este centro tão importante neste período de crise social não consegue dar resposta às solicitações, apresentando já uma lista de espera de cerca de seis meses. Pela parte do PCP, a deputado Diana Ferreira tomou nota da situação, comprometendo-se a questionar o Ministério da Saúde sobre a necessidade urgente a admitir mais um médico para esta unidade.

A apresentação pública do Plano de Emergência Social decorreu ao final da tarde sob a forma de um debate animado que contribuiu certamente para melhorar ainda mais a compreensão da realidade do distrito e apurar as melhores soluções para a resolução dos seus problemas. O Distrito tem problemas graves que decorrem de décadas de políticas de direita com as quais importa romper o mais depressa possível. Este Plano, que parte da realidade social e económica concreta, caracterizada por um desemprego crónico, níveis de pobreza sem precedentes e por um economia anémica, propõe uma alteração estrutural de políticas que assenta em vários eixos fundamentais, entre os quais relevamos a questão da renegociação da dívida que representa hoje um fardo insuportável para o pais, uma distribuição mais justa do rendimento que reanime a procura interna, uma política fiscal mais justa que liberte meios para um plano de investimento público ao serviço do desenvolvimento do país e da região. Com as Eleições Legislativas no horizonte, o PCP apresenta-se aos portugueses com um projecto de desenvolvimento consubstanciado num política patriótica e de esquerda que rompa com décadas de retrocesso social e económico, disponível para assumir todas as responsabilidades que o Povo português lhe decida conferir através do seu voto.

A Direcção da Organização Regional de Aveiro


 

 

Para o topo