Filipe, da JCP, no uso da palavraBoa tarde camaradas e amigos,

Encontramo-nos aqui hoje reunidos nesta belíssima demonstração de força e combatividade que nos é inerente, conscientes de que é com a luta dos trabalhadores, do povo e da juventude que poderemos derrotar este Governo PSD/CDS e esta política de direita que apenas sacrifica quem menos tem e quem menos pode.

Sacrifica os estudantes do Ensino Secundário do distrito de Aveiro que têm sentido o resultado dos constantes cortes orçamentais na educação, a que se junta agora mais um com este Orçamento Rectificativo. Estes cortes transformam-se em insuficiências materiais e humanas nas escolas. Exemplo disso são as obras inacabadas nas secundárias Mário Sacramento em Aveiro, e na Secundária de Vale de Cambra, onde os estudantes têm aulas em contentores; a degradação das escolas e a inexistência de obras como acontece na Serafim Leite em S. João da Madeira e na Júlio Dinis em Ovar. Mesmo aquelas escolas que foram intervencionadas pela Parque Escolar apresentam problemas como acontece por exemplo com a Macedo Fragateiro em Ovar onde houve obras recentemente, mas não existe aquecimento e o pavilhão já se encontra degradado.

Basta! Os estudantes estão cansados de ser roubados e vão continuar a lutar contra esta política como fizeram no dia 13 de Março em Aveiro, S. João da Madeira e Vale de Cambra.

Não queremos mais esta política! Queremos aquilo que é nosso por direito, uma escola pública, gratuita, democrática e de qualidade.

Camaradas,

Na Universidade de Aveiro os problemas também são muitos. Estes são resultado desta mesma política predadora que apenas pretende encher os bolsos de alguns e sacrificar os mesmos do costume.

Foram 1000 os estudantes que já abandonaram a Universidade de Aveiro por falta de condições económicas, e já se fala de um possível aumento de propinas à imagem do que já aconteceu em Lisboa e em Coimbra. O contínuo processo de desresponsabilização dos sucessivos Governos de direita pelo financiamento do Ensino Superior têm ainda reflexo na falta de material, na falta de locais de estudo ou na redução de horários dos que existem por não haver dinheiro para pagar a electricidade… Na insuficiente Acção Social Escolar que se reflecte nos atrasos no pagamento das bolsas, no aumento do preço do prato social, na inexistência de residências, como acontece no Pólo de Águeda.

Já chega desta política! Exigimos um Ensino Superior Público, Gratuito, Democrático e de Qualidade, livre de propinas, Bolonha e de privatizações.

Foi isto mesmo que os estudantes do Ensino Superior exigiram no passado dia 21 de Março em Lisboa numa grande manifestação nacional!

Camaradas,

Nós jovens, temos ainda direito a ter um futuro no nosso país. Temos direito a ter um emprego com direitos. Estamos fartos da precariedade laboral que nos é imposta, do desemprego que nos é apresentado e que em Aveiro já atinge 15 618 jovens com menos de 34 anos.

Estamos solidários e participaremos activamente para o sucesso da Greve Geral convocada pela CGTP para o próximo dia 27 de Junho. Vamos parar o país. Vamos mostrar a esta gente sem escrúpulos que exigimos uma política diferente, um Governo diferente!

Vamos estar com a CDU nestas eleições autárquicas marcadas pela situação nacional gravosa em que nos encontramos e que não pode ser esquecida. Ao contrário de outros, somos a força que defende o poder local democrático, os direitos da juventude, o direito à cultura, ao desporto e ao associativismo. Vamos trabalhar para chamar jovens para a Juventude CDU e para dar força a quem está todos os dias ao lado das populações e não se lembra só delas quando há eleições. Neste âmbito dinamizaremos o Concurso de Bandas, com eliminatórias em S. João Madeira a 22 de Junho e em Aveiro a 28 de Junho afirmando o direito à cultura. Prepararemos também o Torneio Agit, como afirmação da defesa do direito ao desporto.

Estamos ainda a preparar o Acampamento da Paz que terá lugar em Avis a 26, 27 e 28 de Julho e que servirá para afirmar o Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes que terá lugar no Equador em Dezembro.

Camaradas e amigos,

É muito e exigente o trabalho que temos pela frente para derrotarmos esta política e este Governo. Mas com a alegria e a confiança que nos caracteriza, com a luta e o seu reforço, vamos conseguir, vamos vencer e vamos conquistar o futuro que é nosso por direito!

Viva a CDU e a Juventude!

Viva a JCP!

Viva o PCP

Para o topo