Miguel Viegas, candidato da CDU às próximas eleições legislativas esteve em contacto com apicultores da Murtosa. Para além das várias questões que afetam as abelhas e a produção de mel, emerge como preocupação principal o alastramento da vespa velutina, mais conhecida por vespa asiática. Esta praga que entrou na Europa em 2004 está hoje em Portugal a alastrar em quase todo o território nacional apesar do Plano de Ação do governo. É fundamental que o governo assuma as suas responsabilidades. Não basta delegar nas autarquias locais o combate contra a vespa asiática sob pena desta praga se transformar numa ameaça à saúde das populações.

A apicultura tem uma enorme importância económica, social e ambiental. As ameaças mais prementes para a saúde das abelhas passam hoje pelos incêndios, pelos pesticidas e pela vespa asiática. Esta, depois de entrar em Portugal em 2011, ameaça espalhar-se a todo o território nacional, incluindo a sul do Tejo. Para além da morte dos enxames e da quebra de produção de mel, a vespa asiática pode tornar-se numa grave ameaça às populações se continuar o seu crescimento. Com efeito existem já casos confirmados de mortes por picada da vespa. Até aqui o governo tem delegado a tarefa de eliminação dos ninhos nos serviços municipais de proteção civil com resultados e metodologias muito diferenciadas. Por falta de resposta, surgem agora agentes privados que oferecem os seus serviços aos apicultores, sem que haja qualquer controlo sobre a forma com que são removidos os ninhos.

Segundo Miguel Viegas, "os dados que temos apontam para uma situação de descontrolo da vespa asiática. Apelamos ao governo para que assuma aqui as suas responsabilidades, com um plano coerente e abrangente que garanta uma intervenção precoce e uniforme em todo o pais. Caso contrário, tememos que possam ser as populações a sofrer com esta situação!".


Aveiro, 25 de Julho de 2019
Gabinete de Imprensa de Aveiro da CDU

 

 

Para o topo