Uma delegação da CDU composta por vários activistas onde se incluía António Neves, eleito na Assembleia de Freguesia da Pampilhosa, esteve no concelho da Mealhada numa acção de contactos com reformados e pensionistas. Foi possível ouvir os seus anseios e preocupações, mas também chamar atenção para os avanços conseguidos entre 2015 e 2019 graças à acção dos eleitos da CDU na Assembleia República e ainda apresentar algumas das propostas da CDU para a próxima legislatura.

Foi a acção da CDU na Assembleia da República que possibilitou avanços como o fim dos cortes nas pensões e o seu aumento mínimo de 18 e 30 euros entre 2017 e 2019, para a maioria dos reformados e pensionistas, a resposição do pagamento por inteiro do subsídio de Natal e o alívio no IRS sobre os rendimentos do trabalho para os rendimentos mais baixos e o aumento do limite abaixo do qual se tem a isenção do IRS.

Ficou ainda o compromisso que a CDU vai bater-se pelo aumento mínimo de 40 euros ao longo da próxima legislatura, com um aumento mínimo de 10€ já em Janeiro de 2020; pelo alargamento das condições de acesso ao complemento solidário para idosos e a elevação do seu montante e o reforço da protecção social na dependência; pelo investimento no Serviço Nacional de Saúde em meios humanos, técnicos, materiais e financeiros, com serviços médicos dotados de cuidados geriátricos, articulados e integrados e o fim das taxas moderadoras; pela criação de uma rede pública de cuidados continuados e integrados e cuidados paliativos.

O contributo da CDU foi decisivo na reposição de rendimentos e direitos e de avanços que o PS não tinha inscrito no seu programa de Governo, nem tão pouco levou a cabo em governos anteriores. Assim, dar mais força à CDU nas eleições legislativas de 6 de Outubro é avançar no que se conquistou, é dar mais força àqueles que sempre lutaram e continuarão a lutar pela resolução dos problemas que afetam os reformados e os pensionistas.

Aveiro, 31 de Julho de 2019
Gabinete de Imprensa da CDU
 

Para o topo