A Comissão Coordenadora de Águeda da CDU realizou no passado sábado, dia 14 de Novembro, uma acção junto ao que resta da ponte caída sobre o Vouga, em Lamas e Macinhata, que contou com a presença de várias dezenas de cidadãos, assinalando mais um ano que passa sem que a ponte ali caída em 2011 seja recuperada.

Esta ponte, para além de constituir um importante marco histórico na região,é uma indispensável infra-estrutura para as populações de Lamas e de Macinhata do Vouga.

De facto, sem a sua recuperação, aqueles que pretendam atravessar a pé têm que arriscar a sua segurança, uma vez que a única alternativa que resta é utilizar o IC2, numa das zonas com mais tráfego do concelho.

Passaram 9 anos desde a sua queda e até hoje, nem o Poder Local nem o Estado Central, demonstraram qualquer vontade na sua reabilitação, revelando um completo desprezo pelas populações por ela servidas.

Para a CDU a recuperação da ponte significa diminuir o isolamento e contribuir para a coesão territorial, garantir o direito à mobilidade e melhorar a qualidade de vida da população local.

É preciso que o Poder Local cumpra o seu papel e intervenha junto do Governo e das Infraestruturas de Portugal para que a justa reivindicação da recuperação da ponte seja alcançada.

A Comissão Coordenadora de Águeda da CDU estará sempre ao lado da população, intervindo para que os seus justos anseios e aspirações sejam transformados em realidade.

Para o topo