Nota de Imprensa da Concelhia de Aveiro

A Comissão Concelhia de Aveiro do PCP apresenta hoje um Requerimento na Assembleia Municipal de Aveiro, dirigido ao Executivo camarário a propósito da grave degradação dos serviços da MoveAveiro que servem a Freguesia de São Jacinto e o consequente isolamento da população local.

Após a retirada do uso do ferry-boat da MoveAveiro, que serve a Freguesia, por motivo de revisão anual, foi colocada em substituição uma lancha. Situação que claramente não se mostra capaz de suprir a necessidade do Ferry-boat.

 

Contudo, a situação agravou-se com as sucessivas avarias da lancha, que por sua vez é substituída por serviço de autocarros que fazem os 56km que distam entre a Freguesia e a sede do Concelho. Ora, esta situação tem comportado para a população grandes prejuízos e uma grave situação de imprevisibilidade no transporte e na vida da população, que assim muitas vezes encontra dificuldades para o cumprimento dos seus compromissos laborais e de outros.

O PCP interroga o Executivo camarário sobre o conserto do ferry-boat e insta a CMA e a MoveAveiro para que coloquem os seus melhores esforços ao serviço da população, vistos os graves prejuízos e transtornos que esta situação coloca aos trabalhadores e população local, que tão gravemente sofre não só as consequências do seu isolamento geográfico, bem como das sucessivas incúrias a que a gestão da MoveAveiro e dos sucessivos executivos camarários PSD/CDS têm votado aquela Freguesia.

O PCP reafirma a sua solidariedade com os trabalhadores e população da Freguesia de São Jacinto, bem como com os trabalhadores da MoveAveiro em face dos sucessivos ataques a que eles e a sua empresa têm sido alvo com vista ao seu desmantelamento.

Aveiro, 11 de Junho 2014

A Comissão Concelhia de Aveiro do PCP

Transcreve-se teor do requerimento:

Requerimento

Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Municipal de Aveiro,

O ferry-boat que serve a população da Freguesia de São Jacinto no nosso Concelho, foi para a revisão anual. Sendo na altura previsão que no fim do mês de Maio do corrente o ferry-boatestaria de novo ao serviço, o que não deixa de ser inadmissível atendendo às características geográficas da freguesia e da sua absoluta indispensabilidade para a população. Entretanto, como alternativa, a MoveAveiro colocou em funcionamento uma pequena lancha de transporte(que, por exemplo, não consegue transportar uma bicicleta) que tem estado quase todo o ano parada. Naturalmente, esta situação mais não seria que um mal menor na substituição do ferry-boat.

Ora, sucede que esta lancha por motivos técnicos tem avariado numa média de 2 dias por semana, sendo alternativa da Câmara Municipal de Aveiro e da sua empresa MoveAveiro fazê-la substituir por um autocarro que faz o percurso de 56 Km entre a Freguesia e a sede do Concelho, consequentemente levando muito mais tempo que o previsto para a deslocação para a outra margem e vice-versa.

Esta situação tem acarretado problemas laborais e sociais para os utentes e habitantes da Freguesia, porque em sucessivas dias não chegam a horas aos seus locais de trabalho ou a outros compromissos, devido aos grandes atrasos.

Perante esta situação algo insólita, vimos, ao abrigo das disposições regimentais, solicitar a V. Exª que questione o Esxecutivo da Câmara Municipal do seguinte:
Quando voltará o ferry-boat a estar de novo ao serviço da população e da Freguesia de São Jacinto?Quais os motivos para as sucessivas dificuldades e demoras na reposição do serviço?

Pelo Grupo Municipal do PCP
(Filipe Guerra)

 

Para o topo