O Partido Comunista Português colocou ao Presidente da Câmara Municipal de Aveiro na assembleia municipal de quarta-feira várias preocupações relativamente às obras da Avenida Lourenço Peixinho e no impacto que estas terão para quem lá habita e para os pequenos e médios comerciantes.

Obras que, de acordo com o edil, arrancarão rapidamente sob pena de perda dos fundos comunitários adstritos. O executivo autárquico alegou que há comerciantes interessados na obra, dizendo que a falência de empresas é tão natural como a morte dos cidadãos.

O PCP considera que a vida destas empresas deve ser protegida, tal como a vida dos cidadãos, e que a CMA poderia e deveria ter um papel decisivo na defesa dos interesses dos munícipes. O PCP continuará a acompanhar estas situações, e a intervir sobre a mesma, apelando aos cidadãos para que não deixem de denunciar qualquer tentativa de atropelo aos seus direitos.

PCP Aveiro,
18 de Junho de 2020

Para o topo