Na mesa, José Manuel Jesus, Américo Soares, Catarina Matos de Almeida e Joaquim Manuel da Silva Brito MesquitaTranscreve-se a intervenção de Américo Soares, cabeça-de-lista da CDU à CM Estarreja, na sessão pública que decorreu no dia 19 de Junho de 2013.

I - INTRODUÇÃO

Caros camaradas e amigos

Caríssimos representantes da Comunicação Social

Os meus cumprimentos

A todos quero agradecer, pessoalmente e em nome da CDU, a vossa presença neste acto de apresentação pública da lista dos nossos candidatos à Câmara Municipal Estarreja.

Uma saudação também ao Zé Artur, ele próprio candidato à Presidência da Câmara de Estarreja, integrando uma lista concorrente com a CDU e que sem qualquer comprometimento político, aceitou o convite que lhe foi feito para assistir a esta cerimónia.

II – APRESENTAÇÃO DOS CANDIDATOS

Começo por uma apresentação individual dos elementos e dos dados elementares que melhor os identificam.

A lista apresentada pela CDU é composta por 10 elementos, 4 mulheres e seis homens.

Eu próprio, Américo Soares, de 63 anos de idade, Engenheiro Electrotécnico do ramo de Telecomunicações e Electrónica, morador em Santiais, membro do PCP e candidato à Presidência da Câmara Municipal. Sou actualmente deputado efectivo da CDU na Assembleia Municipal de Estarreja.

Joaquim Manuel da Silva Brito Mesquita, de 51 anos de idade, residente em Pardilhó, Operário Fabril, membro da LOC (Liga Operária Católica) e da Comissão Executiva da CGTP. Candidato independente proposto pelo PCP.

Irina Batista – de 36 anos de idade, Educadora de Infância, do PEV - Partido Ecologista "Os Verdes"

Aníbal Fernando Simões Nogueira de Lemos, de 62 anos de idade, residente em Salreu, Doutorado em Estudos Fotográficos pela Universidade de Derby, Faculdade de Arte e Design em Inglaterra. É Professor Universitário e membro do PCP.

Marta Raquel de Oliveira Afonso, de 33 anos de idade, residente em Fermelã, Enfermeira no Hospital de Aveiro. Candidata independente proposta pelo PCP.

António Matos de Almeida – de 67 anos de idade, residente em Estarreja, Oficial do Exército reformado e membro do PCP. É presidente da delegação de Estarreja e Dirigente Nacional da APD (Associação Portuguesa de Deficientes)

Firmino Oliveira da Silva - de 47anos de idade, natural de Estarreja, Engenheiro de Informática, Professor Universitário (ISCAP) e a acabar o doutoramento na TUE (Universidade Técnica de Eindhoven) na Holanda. É membro do PCP.

Joaquina Rebimbas – de 60 anos de idade, residente em Estarreja, Operária Fabril. Candidata independente proposta pelo PCP.

António Manuel Figueiredo Vidal – de 59 anos de idade, residente em Estarreja, Analista Químico, anterior candidato à Câmara Municipal de Estarreja pelas listas da CDU e é membro do PCP.

Catarina Matos de Almeida – de 35 anos de idade, residente em Estarreja, Ajudante Familiar e membro do PCP.

Como disse já, quando da minha intervenção na cerimónia de apresentação dos cabeças de lista da CDU, e que relembro:

Aspecto do público na salaA lista de candidatos que apresentamos à Câmara Municipal é muito equilibrada, multidisciplinar, composta por pessoas de Estarreja, que conhecem bem as realidades e os problemas do seu concelho e decididas a ganhar as eleições, não no sentido do poder pelo poder, mas para melhor servir o seu povo e a Democracia.

Todos estamos empenhados em retirar Estarreja do marasmo e contrariar a política ultraliberal do governo, ajudando os munícipes na luta contra a austeridade cega e que está a conduzir o país para um beco sem saída.

Os elementos que compõem a lista, são pessoas honestas, competentes e trabalhadoras e com palavra, que cumprirão as promessas eleitorais e que levarão o seu mandato até ao fim. Não somos pessoas de desistir e disso temos dado provas ao longo das nossas vidas.

Os elementos da lista CDU, conhecem bem de perto os casos dramáticos que se vivem no nosso concelho, originados pela política do actual governo, que com a sua prática de constante desrespeito pela Constituição da República Portuguesa e pelas normas mais elementares da Democracia, usando a mentira como prática política corrente, vem matando a legítima esperança que qualquer cidadão tem direito de acalentar, de um dia poder ter uma vida mais digna. É esta política de terror que o actual poder autárquico em Estarreja não tem querido combater, antes pelo contrário tem pactuado, seguindo cegamente as directivas do governo.

O espírito desta lista, é o espírito CDU, que se identifica com o povo, privilegiará o contacto directo e abrirá as portas da Câmara aos munícipes de Estarreja, sem necessidade de cunhas ou compadrios.

A CDU tem um programa elaborado por uma equipa multidisciplinar, que conhece a terra, as suas gentes e as suas necessidades e tem também, um plano estratégico, para os próximos anos e que visa recuperar Estarreja e proporcionar melhor vida aos seus habitantes. Os candidatos que a CDU apresenta, identificam-se quer com este programa, quer com o seu plano estratégico.

III - Lema de Campanha

"CDU, A ALTERNATIVA NECESSÁRIA" será o nosso lema de campanha. Efectivamente, a câmara de Estarreja foi gerida durante os últimos mandatos pela coligação PSD/CDS, que mais não tem feito que ser correia de transmissão da política ultraliberal do governo de direita, também PSD/CDS, a política de austeridade cega que tem vindo a arruinar o país, enviando para a miséria e para o desemprego uma grande parte do povo português, que no fim de 2013 rondará já os 25% da população activa, a destruir o Estado Social, a desrespeitar a Constituição da República Portuguesa e o que resta do 25 de Abril, de Democracia e de Liberdade.

Os modelos do PS não são diferentes dos modelos da coligação PSD/CDS, antes pelo contrário, são "mais do mesmo", não sendo portanto alternativa.

Torna-se consequentemente necessário romper com esta política e com os ciclos de alternância que se têm verificado.

Impõe-se que Estarreja mude de paradigma e que nas próximas eleições autárquicas opte por uma gestão progressista, ou seja, pela coligação CDU, que é assumidamente de esquerda, com a competência que lhe é reconhecida e de que tem vindo a dar provas ao longo dos anos, como por exemplo, nas autarquias de Almada e Seixal, onde tem sido eleita desde o 25 de Abril de 1974.

Daí, "CDU, A ALTERNATIVA NECESSÁRIA" ser mandatório para se ultrapassar a situação de crise e sufoco que vivemos.

IV – O Objectivo da Nossa Candidatura

O objectivo da nossa candidatura é evitar o definhar de Estarreja, é evitar que Estarreja se despovoe e envelheça.

Com grande pesar, constamos que Estarreja vem seguindo um rumo de esvaziamento e envelhecimento, o rumo da morte lenta, e isto devido a uma política autárquica errada, IMI de 0,4% e Derrama Municipal de 1,5% , mais elevadas que nos concelhos limítrofes, encerramento de valências no Hospital de Estarreja, encerramento de Escolas do 1º ciclo, etc... o que tem vindo a ser sucessivamente denunciado pela CDU. Com base nos sensos de 2001 e de 2011, conclui-se :

A população do concelho passou de 28 182 para 27 119, decresceu portanto.

O índice de envelhecimento (número de pessoas com mais de 65 anos por cada 100 pessoas com menos de 15 anos) aumentou, passando para 126,1, valor que apenas é ultrapassado nos concelhos do distrito de Aveiro mais próximos de Estarreja, por Sever de Vouga e Oliveira do Bairro.

Isto mostra claramente que a gente nova foge de Estarreja!

Porquê?

Porque Estarreja é um concelho caro para se viver e não oferece emprego e demais condições que fixem a população.

É para cumprir o objectivo da sua candidatura que a CDU elaborou o seu programa.

V – O Programa da CDU

A CDU apresenta-se ao eleitorado, com um programa de esquerda e com propostas orientadas para as realidades e necessidades locais. A defesa do poder local democrático, pela defesa do serviço público contra a linha privatizadora que afecta a generalidade das câmaras municipais do distrito em sectores fundamentais como seja a água e o saneamento, os transportes ou os lixos domésticos, são algumas das traves mestras do nosso programa. Também a habitação, a rede viária, o ambiente, a qualidade do ar, o movimento associativo, a cultura a educação e o desporto, serão linhas de trabalho a serem desenvolvidas em conformidade com a especificidade do nosso concelho e das nossas freguesias.

Durante o próximo mandato estaremos atentos e seremos interventivos nomeadamente:

Apoio à produção e à criação de emprego com direitos, estimulando a modernização das PME's

Apoio aos munícipes no sentido de suavizar as consequências da austeridade assassina que o governo da coligação PSD/CDS insiste em continuar a impor.

Promoção interna e externa do concelho. Aproveitar espaço já existente para realização anual de uma Feira Industrial e Agrícola.

Combate ao encerramento e privatização de empresas e serviços públicos.

Na Educação - Luta contra a desresponsabilização do Estado em relação à Educação e avançar com acções de melhoria do sistema actualmente em funcionamento em Estarreja e comparticipação nos livros escolares.

O desporto é um direito do Povo e merece-nos todo o carinho e apoio.

Incentivar o Movimento Associativo e apoiar as Associações já existentes.

Concretização dos diversos investimentos há muito reclamados para a região, por forma a suprir as assimetrias existentes. Defesa da institucionalização das regiões administrativas.

Aproveitamento conveniente dos equipamentos culturais existentes.

Defesa do Serviço Nacional de Saúde e impedir o desmantelamento progressivo do Hospital de Estarreja.

Defesa do ambiente, da qualidade do ar e do tratamento dos resíduos, promovendo a despoluição das linhas de água e a garantia de uma total cobertura do concelho com as redes de águas e saneamento. Defesa da água como um bem público, combatendo a sua privatização.

Estender a BioRia ao rio Antuã, mediante a reabertura do percurso pedonal e ciclável ao longo do seu leito até à zona fronteira entre os concelhos de Estarreja, Albergaria e Oliveira de Azeméis.

Implementação de medidas tendentes a melhorar a actuação preventiva do Serviço Municipal de Protecção Civil no que respeita a prevenção de incêndios.

Melhorar as acessibilidades no Concelho.

Estas, serão genericamente as propostas que apresentaremos ao eleitorado e que esperamos merecer a sua preferência.

VI – CAMPANHA ELEITORAL

A nossa campanha eleitoral será feita com muita militância e com pouco dinheiro, privilegiando o contacto directo com a população.

A lei eleitoral em vigor, está orientada para os partidos da área governamental, ou seja, os partidos da alternância, mas que no fim de contas, não são alternativa, dando-lhes muitíssimo mais dinheiro do que nos é dado a nós, donde não termos possibilidade de dispormos de autocarros publicitários, sedes de campanha, mega-cartazes out-doors, ou seja, esses cartazes gigantes do PS e da coligação PSD/CDS que já ocupam todas as portas de entrada da cidade.

Os apoios do estado às listas que disputam as eleições não é o mesmo para todos, mesmo aqui, há os bons e os maus. Isto não é democracia, pois as condições à partida não são iguais para todos. Mas, meus amigos, tudo faremos para ultrapassar todas estas situações e darmos uma resposta à altura, para o bem de Estarreja e dos Estarrejenses.

Para isso, peço o vosso apoio nas próximas acções de campanha, honrando-nos com a vossa presença e dando-nos as vossas sugestões e posteriormente, dando-nos os vossos votos!

Será Estarreja a ganhar; disso podem estar certos!

A CDU dará voz àqueles que são cartas fora do baralho, que no fim de contas, são a maioria, mas que têm votado contra eles próprios!

VII - CONCLUINDO

Por tudo isto e por que temos uma lista imbuída de dinâmica de vitória, decidida a ganhar estas eleições, peço uma salva de palmas, como estímulo para a dura campanha que se avizinha.

Muito obrigado a todos!

VIVA A CDU!

VIVA ESTARREJA!

Para o topo