O PCP foi o partido que mais sofreu com a ditadura que se viveu no nosso país até Abril de 1974, pagando com a vida de muitos camaradas a luta por uns país livre, sendo-nos assim difícil conviver com atitudes de limitada visão democrática.

As demonstrações de falta de democracia por parte do PSD/CDS tem sido recorrentes nestes últimos tempos a nível nacional, onde os exemplos são muitos, e em Estarreja não é excepção. Esta dificuldade em lidar com a oposição, que democraticamente foi eleita pelos cidadãos deste concelho, tem sido difícil de abandonar, mantendo hábitos de tirania, arrogância e prepotência.

 

Contra esta forma de actuar, leviana e pouca democrática, como decorreu a Assembleia Municipal anterior para a eleição do Presidente, os membros eleitos do PCP, decidiram, como forma de protesto, abandonar a mesma. Queremos deixar claro que esta posição não tem como intuito subverter o resultado eleitoral, mas sim demonstrar à coligação do PSD/CDS que atualmente a Assembleia é constituída por um número igual de membros da coligação como da oposição, e que todos eles foram eleitos com igualdade de direitos sem privilégios de bancada. O tempo das maiorias absolutas da coligação PSD/CDS onde tudo lhes era permitido sem necessidade de reconhecer à oposição o seu legítimo estatuto terminou. Exigimos que nos respeitem em nome de quem nos elegeu e com quem nos comprometemos a desempenhar o nosso trabalho com honestidade e competência.

Mantemos a nossa postura em defesa do desenvolvimento do nosso concelho, honrando os nossos compromissos eleitorais, desempenhando as nossas funções nos órgãos para os quais fomos eleitos, sem intenção de colocar em causa o seu normal funcionamento. A possibilidade de voltamos a tomar uma posição idêntica e extrema, como a que tomamos no dia 28 de Fevereiro só se poderá verificar, se alguém colocar em causa os valores democráticos dentro da Assembleia Municipal, valores estes conquistados com o 25 de Abril, e que relembramos, comemora este ano o seu 40.º Aniversário.

A Comissão Concelhia de Estarreja do PCP

Março de 2014

Para o topo