Na mesa, da esquerda para a direita, António Esteves, Carla Martins, Américo SoaresDecorreu no passado dia 11 de Abril, no café Brasília, a apresentação dos cabeças de lista aos órgãos autárquicos de Estarreja. Transcreve-se a intervenção de Américo Soares, cabeça de lista à Câmara Municipal de Estarreja, bem como os dados biográficos dois dois candidatos que encabeçarão as listas.

Apresentação dos cabeças de lista aos órgãos autárquicos de Estarreja

 

 

 

 

Intervenção de Américo Soares

 

1º - INTRODUÇÃO

Caros camaradas e amigos

Digníssimos representantes da Comunicação Social

A todos quero agradecer, em meu nome pessoal e da CDU, a vossa presença neste encontro, que constitui o primeiro acto público informal de apresentação ao Povo de Estarreja, da nossa candidatura, nas próximas eleições, aos órgãos autárquicos do concelho.

Quero agradecer também ao amigo António, o facto de ter disponibilizado o seu espaço, para aqui fazermos o lançamento da nossa candidatura. Poderíamos ter ido para outros locais com mais condições de pompa e circunstância, mas preferimos um local que frequentamos no dia-a-dia e portanto mais próximos do cidadão comum.

MUITO OBRIGADO ANTÓNIO!

Quero agradecer à Carla, a introdução e presentações curriculares, trabalho muito importante, pois permite, de algum modo, dar a conhecer melhor o candidato, para que se possa avaliar melhor a sua capacidade para o desempenho de tarefas que exigem formação e experiência por parte de quem se propõe executá-las.

MUITO OBRIGADO CARLA!

Agradecer ao Esteves, companheiro de luta de sempre, toda a dedicação e trabalho para uma vitória na Assembleia Municipal. Mangas arregaçadas e fogo à peça!

UM ABRAÇO!

Quero agradecer ainda a presença de amigos, que aqui estão, por razões de pura amizade que temos de à longa data e sem qualquer comprometimento político, que não seja o de sermos pessoas de bem e que lutamos contra as injustiças, agora e sempre.

MUITO OBRIGADO RAPAZIADA! UM ABRAÇO!

2º - ÍNDICE DA APRESENTAÇÃO

Durante a minha apresentação, abordarei os temas:

I. Porque me candidato como cabeça de lista à Câmara Municipal de Estarreja

II. Porque me candidato pela CDU

III. Como será a campanha da CDU

IV. O Lema de Campanha

V. Programa eleitoral da CDU

 

3º - APRESENTAÇÃO

I. Porque me candidato como cabeça de lista à Câmara Municipal de Estarreja

Porque sou natural de Estarreja, que bem conheço e de que muito gosto. Sou parte do seu povo, sentindo portanto o dever de contribuir, de algum modo, para a resolução dos problemas que afectam o nosso concelho.

Porque sou candidato com curriculum fora do favorecimento Político, o que contrasta com os candidatos que se anunciam.

Porque tenho experiência autárquica e demais condições para ser Presidente da Câmara de Estarreja, pois:

As actividades que tenho vindo a desempenhar ao longo da minha vida profissional, quer como Oficial da Armada, quer como Engenheiro de Telecomunicações e Electrónica, me deram um enorme potencial de conhecimento, quer como gestor de Recursos Humanos, quer na gestão de projectos de vários milhões de Euros.

E ao longo da minha vida académica e profissional aprendi a trabalhar em equipa e a descentralizar.

Porque com grande pesar meu, constato que Estarreja vem seguindo um rumo de esvaziamento e envelhecimento, o rumo da morte lenta, e isto devido a uma política autárquica errada, IMI de 0,4% e Derrama Municipal de 1,5% , mais elevadas que nos concelhos limítrofes, encerramento de valências no Hospital de Estarreja, encerramento de Escolas do 1º ciclo, etc… o que vem sendo sucessivamente denunciado pela CDU. Com base nos sensos de 2001 e de 2011, conclui-se:

A população do concelho passou de 28 182 para 27 119, decresceu portanto.

O índice de envelhecimento (número de pessoas com mais de 65 anos por cada 100 pessoas com menos de 15 anos) aumentou, passando para 126,1, valor que apenas é ultrapassado nos concelhos do distrito de Aveiro mais próximos de Estarreja, por Sever de Vouga e Oliveira do Bairro.

Isto mostra claramente que a gente nova foge de Estarreja!

E por último, mas não menos importante, porque, como Capitão de Abril, me é penoso ver os atropelos à Democracia e à Liberdade, valores que me são caros e que jurei defender.

II. Porque me candidato pela CDU

Candidato-me pela CDU porque:

Porque a coligação CDU integra para além do partido a que pertenço, o PCP, outras forças democráticas, como o PEV (Partido Ecologista os Verdes) e outros democratas progressista independentes e intervenientes.

Porque a CDU tem um óptimo programa, elaborado por uma equipa multidisciplinar, que conhece a terra, as suas gentes e as suas necessidades.

Porque a CDU tem um plano estratégico para os próximos anos, que visa retirar Estarreja do marasmo e contrariar a política ultraliberal do governo, ajudando os munícipes na luta contra a austeridade cega e demolidora que está a conduzir o país a um beco sem saída.

Porque o objectivo da CDU é ganhar as eleições em Estarreja, não no sentido do poder pelo poder, mas para melhor servir o seu Povo e a Democracia.

Porque os elementos que constam das suas listas de candidatos, são pessoas honestas, competentes e trabalhadoras, tendo como único objectivo dar o melhor por Estarreja.

Porque a CDU tem palavra e irá cumprir as promessas eleitorais.

Porque nenhuma outra força política, que não a CDU, se identifica tanto com o povo, privilegiando o contacto directo e abrindo as portas da Câmara aos munícipes de Estarreja.

São assim as autarquias CDU!

III. Como será a campanha da CDU

A CDU fará uma campanha de grande entrega, sem grandes meios publicitários, pois não temos os patrocínios que encapotadamente os nossos concorrentes dispõem.

A CDU fará campanha com os meios que dispõe, privilegiando o contacto directo com a população, pois essa é a nossa vocação.

A nossa campanha não será contra pessoas, poderemos estar contra a política e correspondentes modelos de gestão. Será uma campanha envolvente, participada e pela positiva, onde apresentaremos o nosso programa, as nossas soluções e em simultâneo estaremos receptivos às sugestões que nos forem feitas.

Não alinhamos em fofoca política nem em guerras de alecrim e manjerona. Concentrar-nos-emos na avaliação e na resolução dos problemas do município, de modo a correspondermos aos anseios da população.

IV. Lema de Campanha

“CDU, A ALTERNATIVA NECESSÁRIA” será o nosso lema de campanha. Efectivamente, a câmara de Estarreja foi gerida durante os últimos mandatos pela coligação PSD/CDS, que mais não tem feito que ser correia de transmissão da política ultraliberal do governo de direita, também PSD/CDS, a política de austeridade cega que tem vindo a arruinar o país, enviando para a miséria e para o desemprego uma grande parte do povo português, que no fim de 2013 rondará já os 25% da população activa, a destruir o Estado Social, a desrespeitar a Constituição da República Portuguesa e o que resta do 25 de Abril, de Democracia e de Liberdade.

Os modelos do PS não são diferentes dos modelos da coligação PSD/CDS, antes pelo contrário, são “mais do mesmo”, não sendo portanto alternativa.

Torna-se consequentemente necessário romper com esta política e com os ciclos de alternância que se têm verificado, ora agora chutas tu, ora agora chuto eu!

Impõe-se que Estarreja mude de paradigma e que nas próximas eleições autárquicas opte por uma gestão progressista, ou seja, pela coligação CDU, que é assumidamente de esquerda, com a competência que lhe é reconhecida e de que tem vindo a dar provas ao longo dos anos, como por exemplo, nas autarquias de Almada e Seixal, onde tem sido eleita desde o 25 de Abril de 1974.

Daí, “CDU, A ALTERNATIVA NECESSÁRIA” ser mandatório para se ultrapassar a presente situação de crise e de sufoco que vivemos.

V – O Programa da CDU

A CDU apresentar-se-á ao eleitorado, com um programa de esquerda e com propostas orientadas para as realidades e necessidades locais. A defesa do poder local democrático, pela defesa do serviço público contra a linha privatizadora que afecta a generalidade das câmaras municipais do distrito em sectores fundamentais como seja a água e o saneamento, os transportes ou os lixos domésticos, são algumas das traves mestras do nosso programa. Também a habitação, a rede viária, o ambiente, a qualidade do ar, o movimento associativo, a cultura a educação e o desporto, serão linhas de trabalho a serem desenvolvidas em conformidade com a especificidade do nosso concelho e das nossas freguesias.

Durante o próximo mandato estaremos atentos e seremos interventivos nomeadamente:

1. Apoio à produção e à criação de emprego com direitos, estimulando a modernização das PME's

2. Apoio aos munícipes no sentido de suavizar as consequências da austeridade assassina que o governo da coligação PSD/CDS insiste em continuar a impor.

3. Promoção interna e externa do concelho.

4. Combate ao encerramento e privatização de empresas e serviços públicos.

5. Na Educação - Luta contra a desresponsabilização do Estado em relação à Educação e avançar com acções de melhoria do sistema actualmente em funcionamento em Estarreja.

6. O desporto é um direito do Povo e merece-nos todo o carinho e apoio.

7. Concretização dos diversos investimentos há muito reclamados para a região, por forma a suprir as assimetrias existentes. Defesa da institucionalização das regiões administrativas.

8. Aproveitamento conveniente dos equipamentos culturais existentes.

9. Defesa do Serviço Nacional de Saúde e impedir o desmantelamento progressivo do Hospital de Estarreja.

10. Defesa do ambiente, da qualidade do ar e do tratamento dos resíduos, promovendo a despoluição das linhas de água e a garantia de uma total cobertura do concelho com as redes de águas e saneamento. Defesa da água como um bem público, combatendo a sua privatização.

11. Estender a BioRia ao rio Antuã, mediante a reabertura do percurso pedonal e ciclável ao longo do seu leito até à zona fronteira entre os concelhos de Estarreja, Albergaria e Oliveira de Azeméis.

12. Implementação de medidas tendentes a melhorar a actuação preventiva do Serviço Municipal de Protecção Civil no que respeita a prevenção de incêndios.

13. Melhorar as acessibilidades no Concelho.

Estas, serão genericamente as propostas que apresentaremos ao eleitorado e que esperamos merecer a sua preferência.

Muito Obrigado pela vossa atenção!

 

Viva a CDU!

 


 

Curriculum vitae

Nome: Américo Rodrigues Soares

Habilitações académicas:

1. Licenciatura em Ciências Militares na Escola Naval, terminado em 1972

2. Estágio na sexta esquadra da Marinha dos Estados Unidos

3. Especialização em Controlo de Helicópteros em Operações Anti-submarinas efectuado em CEAF – Juego de la Guerra em Cartagena (Marinha de Guerra Espanhola) – Espanha.

4. Especialização em Electrotecnia, efectuada no Grupo n.º 1 de Escolas da Armada e terminado em 1974.

5. Licenciatura em Engenharia Electrotécnica, ramo de Telecomunicações, terminada em 1978 no IST (Instituto Superior Técnico).

Dos cursos de natureza profissional e durante a sua actividade civil, destacamos:

6. Curso “Análise de Valor” efectuado na FACE em 1987.

7. Curso “Project Manager” efectuado em 1988 no INA (Instituto Nacional de Administração) em Oeiras.

8. Muitos outros cursos em Portugal e no estrangeiro relacionados com a sua actividade profissional como engenheiro de Telecomunicações.

Actividades desenvolvidas

9. Oficial dos quadros permanentes da Armada desde 1967 a 1977, onde exerceu funções de chefe do Serviço de Informações em Combate e Guerra Electrónica, chefe do Serviço de Controlo de Helicópteros em Operações ASW e chefe do Serviço de Navegação a bordo de navios operacionais.

10. Participou activamente na preparação do Movimento das Forças Armadas

11. Após o 25 de Abril, foi eleito para a Comissão Coordenadora do MFA e participou activamente na defesa do seu programa, tendo desempenhado funções no Estado Maior-General das Forças Armadas e no SDCI - Organismo do Conselho da Revolução.

12. Foi preso na sequência dos acontecimentos do 25 de Novembro, tendo permanecido 6 meses sem culpa formada nas prisões de Custoias e de Caxias.

13. Após ter sido submetido ao Conselho Superior de Disciplina da Armada, foi ilibado por unanimidade de voto dos seus juízes, mas mesmo assim foi passado compulsivamente à reserva, afastado portanto das Forças Armadas.

14. Já como civil, foi sucessivamente professor de Física e de Matemática no Ensino Secundário no período de 1977 a 1984.

15. Funcionário da Centrel, da SISTEL e da NEC Portugal desde Fevereiro de 1984 até 30 de Novembro de 2012, onde exerceu uma enorme profusão de actividades, todas elas relacionadas com a engenharia de Telecomunicações e Electrónica, das quais destacamos:

16. Desenvolvimento de equipamento rádio para aplicações civis e militares

17. Projecto de sistemas de Telecomunicações com tecnologia analógica e digital

18. Projecto e gestão de projecto de sistemas de comunicação rádio ferroviários

19. Director da Engenharia de Desenvolvimento da NEC Portugal.

8. No 25º aniversário do 25 de Abril, foi-lhe reconstituída a carreira militar, tendo sido promovido a Capitão de Mar-e-Guerra e passado à reserva a seu pedido.

Actividade política e política autárquica

1. Militante do Partido Comunista Português

2. Presidente da Assembleia de Freguesia de Corroios eleito nas listas da CDU

3. Deputado Municipal na Assembleia Municipal de Estarreja eleito nas listas da CDU


 

Nome: António Amador da Silva Esteves

D.N. 23/05/1953

Natural e residente em Pardilhó

Casado

Habilitações literárias:

Licenciado em Medicina, pela Universidade de Coimbra

Médico com o grau Assistente Graduado de Clinica Geral e Familiar

Médico Especialista de Medicina do Trabalho

Curso de pós graduação em Medicina do Desporto

Curso de pós graduação em Avaliação do dano corporal

Actividade Profissional:

Exerceu medicina geral e familiar no Centro de Saúde de Estarreja, nas extensões de Pardilhó e Fermelâ

Exerce Medicina do Trabalho e Medicina Geral em empresas do Concelho de Estarreja e A. A Velha

Foi Médico do club Desportivo de Estarreja e A.A.Avanca. Colaborou com o CR de Estarreja e A.Artistica de Avanca .

Actividades associativas

Foi Membro da Direcção do Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra

Foi Actor e encenador do grupo de teatro da A.C.R. Saavedra Guedes

Foi Presidente da Direcção e da Mesa da Assembleia geral da A.C.R. Saavedra Guedes. exerce actualmente a função de Tesoureiro. É responsável pela secção de canoagem.

Foi vice presidente da Federação Portuguesa de Canoagem

Foi Vice Presidente da Casa do Benfica em Estarreja

É Presidente da direcção da Associação da Quinta do Rezende- Pardilhó

Actividades Politicas

Foi deputado à Assembleia Municipal de Estarreja

Foi deputado à Assembleia de freguesia de Pardilhó

Foi candidato à Câmara Municipal de Estarreja.

Para o topo