Realizou-se ontem, nos Paços da Cultura de S. João da Madeira, um concerto promovido pela Direcção da Organização Regional de Aveiro do PCP (DORAV), integrado nas comemorações do 90º aniversário do PCP. Percorreu-se alguma da obra de Fernando Lopes-Graça, melodias rústicas e populares, bem como canções revolucionárias internacionais e portuguesas. Participaram, neste concerto, para além de outros, os músicos: Carlos Canhoto, saxofones soprano e contralto, Fausto Neves, piano, Gisela Neves, violoncelo, Joana Resende, piano, e Manuel Pires da Rocha, violino. Da intervenção inicial de Fátima Guimarães, da DORAV, destaca-se o seguinte trecho:

Num quadro em que a bandeira do memorando da troika está em curso, a mais violenta ofensiva contra o Povo Português e os Trabalhadores desde o 25 de Abril, não é pelo seu peso na despesa pública que a cultura continua debaixo de fogo. É pelo seu papel central de afirmação da consciência da soberania e da identidade nacional. É pelo seu potencial de criação de liberdade de transformação e resistência.

Programa do concerto

que terminou com o seguinte momento:

Para o topo