No passado sábado, dia 1 de fevereiro, a CDU realizou um debate sobre Acessibilidades e Mobilidade com a participação de Filipe Moreira (eleito da CDU na Assembleia Municipal), Antero Resende (membro do Conselho Nacional do Partido Ecologista “Os Verdes”) e José Pedro Rodrigues (Vereador da CDU da Mobilidade, Transportes e Proteção Civil na Câmara de Matosinhos) no salão nobre da Junta de Freguesia de Santa Maria da Feira.

No decorrer do debate, que contou com a presença de dezenas de participantes, foram abordadas as principais fragilidades do município de Santa Maria da Feira no respeitante aos temas em debate. Relativamente à mobilidade destacam-se algumas das fragilidades elencadas:

·       Deficitária rede de transportes públicos entre freguesias;

·       Ausência de Centro Coordenador de Transportes;

·       Ausência de políticas de promoção de mobilidade sustentável e inteligente;

·       Desarticulação dos recursos existentes, nomeadamente com a Linha do Vale do Vouga;

·       Falta de investimento na Linha do Vale do Vouga;

·       A praticamente ausência de ciclovias no município;

·       Ausência de postos de carregamento de viaturas elétricas em espaços públicos;

·       Ausência de planeamento na reabilitação da rede viária e incumprimento de projetos antigos e essenciais como o Eixo das Cortiças.

Relativamente às acessibilidades, foram evidenciadas também algumas fragilidades, das quais se salientam:

·       O incumprimento por parte da Câmara Municipal no respeitante à legislação em vigor sobre os edifícios, uma vez que dos 16 edifícios sob responsabilidade da Câmara, 14 não cumprem com a legislação;

·       A praticamente ausência de transporte coletivos adaptados para pessoas com mobilidade condicionada;

·       A falta de fiscalização relativamente a estacionamentos para pessoas com mobilidade condicionada e da adequação dos edifícios;

·       A deficitária e precária rede de passeios para peões e a sua adequação às necessidades das populações.

No decorrer do debate foram ainda abordadas perspetivas de mobilidade mais sustentável adaptada aos padrões atuais, trazendo à discussão exemplos de outras cidades nomeadamente da necessidade de apostar em transportes públicos e em ciclovias, assim como os avanços feitos a nível nacional do qual se destaca o passe único de transportes, uma luta do PCP de há mais de vinte anos e que por conseguinte foi apenas aprovado na última legislatura por proposta do PCP.

Foram ainda apresentados alguns dos projetos desenvolvidos na Câmara Municipal de Matosinhos do qual se destaca o transporte elétrico para o Hospital Pedro Hispano e o desenvolvimento de uma rede de transportes públicos de acordo com as necessidades das populações.

Por último, foi do consenso geral que o município de Santa Maria da Feira precisa urgentemente de uma política mais dinâmica para as Acessibilidades e Mobilidade que respeite a legislação e que seja adequada às necessidades da população.

 

Santa Maria da Feira, 3 de fevereiro de 2020
Comissão Coordenadora da CDU de Santa Maria da Feira

 

Para o topo