Logotipo CDUTodo o processo de extinção de freguesias decidido por PSD e CDS tem vindo a ser decidido e desenhado completamente à margem das populações, em mais uma submissão inaceitável ao Pacto de Agressão e à Troika.

No município feirense, sem ouvir as pessoas e sem ouvir os que, democraticamente eleitos no poder local, exigem que este processo seja discutido e, sobretudo, travado, como é o caso dos eleitos da CDU.

O Executivo Municipal prossegue na sua farsa habitual e, após a apresentação de um suposto estudo técnico – assumindo que as vidas das populações podem ser decididas unicamente por “técnicos” – não ouve os eleitos das freguesias, os eleitos municipais, os munícipes, enfim nada discute.

A CDU desde o primeiro momento exigiu uma apresentação pública das propostas da Câmara. Como parte da Comissão de Acompanhamento da Assembleia Municipal deste processo, levou à votação uma proposta para a divulgação pública dos projectos do Executivo Municipal nesta matéria que, tendo sido aprovada com os votos contra dos elementos do PSD, está ainda por concretizar.

Mais recentemente, também por proposta da CDU, a Comissão exigiu que a Câmara informe quem ouviu, como ouviu, se já tem a decisão formada, se vai ou não discutir publicamente com as populações o processo de eliminação de freguesias a que se propõe ou se vai permanecer de costas voltadas para os feirenses.

A CDU alerta para a mais profunda alteração do desenho territorial de sempre. Os cidadãos, a não ser travado este processo, ficarão mais longe das juntas de freguesia, dos seus serviços de apoio e do poder local que foi uma das mais importantes conquistas de Abril.

A CDU tudo fará para que a vergonha da obscuridade deste processo termine e para que o Executivo Municipal assuma de facto as suas responsabilidades em defesa dos feirenses e não esteja também de joelhos perante a ocupação da Troika, obedecendo sem questionar a ditames que o povo português não aceitou e que muito tem sofrido com as politicas de direita dos partidos que apoiam o Pacto de Agressão.

Stª Mª da Feira, 30 de Agosto de 2012

Comissão Coordenadora da CDU / Stª Mª da Feira

Para o topo